Tags: Obrigações | Ações |

PSI20 volta a terreno positivo


O índice português voltou a crescer neste final de sessão de quarta-feira 1,12% para os 6.025,750 pontos. Nas restantes congéneres europeias apenas Madrid fechou a crescer, 1,29%. Paris caiu 0,16% e Frankfurt 0,46%.

José Barroso, do Popular Gestão de Activos , refere precisamente que “o comportamento foi misto nas principais praças accionistas europeias, consequência não só da redução das perspectivas, por parte do FMI, sobre a evolução económica nos países emergentes, mas principalmente pela falta de um acordo entre os Democratas e os Republicanos sobre o orçamento federal, o que se já verifica à 8 dias. Situação que pode levar a  acreditar na possibilidade dos EUA entrarem em incumprimento. Um cenário que na nossa opinião não é credível, face ao impacto imediato que isso iria criar na economia americana mas também pelas consequências imensuráveis que provocaria na economia mundial. Assim sendo, acreditamos que algum tipo de acordo venha a ser obtido até ao dia 17 de Outubro, data em que os EUA começam a incumprir caso não haja entendimento”.

Na NYSE Euronext Lisboa foram 15 as empresas a valorizar, 3 a caírem e uma a manter os mesmos valores da sessão anterior.

O setor bancário fechou hoje praticamente no verde, com um bom desempenho. O BES foi mesmo a empresa que mais cresceu neste final de sessão tendo valorizado 5,21% para os 0,969 euros.  O BCP também conseguiu valorizar 4,12% para os 0,101 euros. O BPI também no verde, subiu 3,94% para os 1,081 euros.  O Banif manteve os mesmos valores da sessão anterior.

Na energia apenas a EDP ficou no vermelho caiu 2,14% para os 2,468 euros. A EDP renováveis encerrou a valorizar  0,03% para os 3,792 euros. A Galp Energia encerrou a valorizar 0,53% para os 12,290 euros, enquanto a REN conseguiu subir 0,55% para os 2,192 euros.

Nas telecomunicações, destaque para os bons desempenhos da Zon Optimus e da Sonaecom, que valorizaram 0,74% e 2,93%. Também a PT conseguiu uma boa performance crescendo 2,71% para os 3,490 euros.

Para as retalhistas os finais de sessão foram opostos: a Jerónimo Martins caiu 0,96%, enquanto a Sonae SGPS valorizou 1,40%. 

Profissionais
Empresas

O Mais Lido

Próximos eventos