Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 regressa ao verde


O índice português voltou  a terreno positivo crescendo 1,31% para os 6.031,880 pontos. Nas restantes praças europeias o cenário foi idêntico com as congéneres europeias todas no verde.

Marisa Cabrita, da Orey Financial, refere que  "a bolsa nacional acompanhou a tendência das restantes praças europeias, ao encerrar com ganhos expressivos. Estas foram lideradas pelas acções mais cíclicas como as materials, financeiras e bens de consumo que beneficiaram dos dados económicos divulgados na China relativos ao mês de Agosto. Pela negativa, a destacar a performance da Galp, consequência do anúncio de que um dos poços em prospecção na Namíbia foi considerado poço seco".

Na NYSE Euronext Lisboa, foram 15 as empresas cotadas no verde, 4 a cair, e 1 a manter os mesmos resultados da sessão anterior.

Na banca o final de sessão foi muito positivo, com o BES a registar a maior subida do dia (3,68% para os 0,845 euros. O BPI cresceu 1,41% e o BCP 2,06%.

Na Energia, os desempenhos também foram bonsà exceção da Galp que caiu 0,68%.  A EDP cresceu 1,12% para os 2,710 euros, enquanto a EDP renováveis subiu 1,88% para os 3,954 euros. A REN conseguiu crescer 0,73% para os 2,202 euros.

Nas telecomunicações a Zon Multimédia foi a única empresa a derrapar, descendo 0,26% para os 4,259 euros. A PT cresceu 1,58% para os 3,144 euros, enquanto a Sonaecom valorizou 0,79% para os 1,921 euros. 

As retalhistas valorizaram ambas, mas o destaque vai para a Sonae SGPS que cresceu 3,45% para os 0,900 euros, enquanto a Jerónimo Martins subiu 1,93%.
 

Próximos eventos