Tags: Obrigações | Ações |

PSI-20 fechou 2013 com ganhos de 16%


A praça portuguesa fechou o ano a ganhar quase 16%, num dos melhores anos desde da crise do subprime. O PSI-20 encerrou o ano perto dos máximos de Agosto de 2011, enquanto, por exemplo, o Dow Jones e o S&P500 atingiram máximos históricos. Ainda assim, entre os quase 100 índices bolsistas mundiais, a grande estrela voltou a ser o índice da Venezuela que cresceu 279%, quando o valor é ajustado em euros. Pelo segundo ano consecutivo, o IBC Index foi o índice que mais cresceu no mundo.

PSI-20 valorizou

O PSI-20 conseguiu ter a maior valorização anual desde de 2009. Apesar da crise política que aconteceu no Verão, a descida da percepção do risco do País e a saída da recessão nos últimos meses do ano, ajudaram a bolsa nacional a conseguir valorizar no conjunto dos doze meses.

As estrelas

Foram 14 as companhias que valorizam nos cerca de 250 dias de negociação de 2013. A empresa que mais valorizou foi a Mota-Engil que viu o valor da sua cotação crescer 175%. Já o BCP ficou em segundo lugar nas maiores valorizações ao ganhar mais de 120% durante o ano, sobretudo fruto dos ganhos das últimas semanas.

As quedas

A maior queda aconteceu no Banif, que viu a sua cotação cair 92% durante o ano que agora terminou. Esta queda é justificada pelos diversos aumentos de capital que acontecera, fruto da recapitalização da instituição financeira. Também a Jerónimo Martins e a Portugal Telecom fecharam o ano do lado negativo, com a queda a situar-se nos 2,64% e 15,71%, respetivamente.

Próximos eventos