Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 fecha em queda pressionado por ‘pesos pesados’


 

Entre as congéneres da bolsa portuguesa, Madrid foi excepção ao recuar 0,22%, enquanto Paris somou 0,05%, Frankfurt 0,61% e Londres 0,15%. “O dia foi essencialmente marcado pela corte de taxas anunciado pelo Banco Central Europeu”, para 0,5%, referiu fonte do mercado. “Apesar de amplamente esperado, ainda assim teve impacto positivo sobre os mercados accionistas e, principalmente sobre as ‘yields’ de dívida pública, que caíram fortemente em toda a Europa”, sublinhou.

 Na NYSE Euronext Lisbon, o PSI 20 desceu 0,21% para 6.235,09 pontos, com 11 títulos negativos, sete positivos e dois inalterados, concretamente, a EDP e o BCP, que fecharam a cotar a 2,61 euros e 0,105 euros, respectivamente.

Ainda no sector bancário, o BPI subiu 1,01% para1,101 euros, o BES progrediu 1,27% para 0,88 euros, enquanto o Banif deslizou 1,67% para 0,118 euros. “Em termos europeus, o sector bancário teve uma das melhores performances sectoriais, tendo subido sensivelmente 1%”, referiu a mesma fonte.

Entre as energéticas, a EDP Renováveis fechou em queda de 0,66% para 3,925 euros, a Galp Energia caiu 0,62% para 12,095 euros e a REN terminou o dia com uma subida de 0,22% para 2,319 euros.

Na área de telecomunicações, Sonaecom e Zon Multimédia viveram uma sessão positiva, subindo 0,9% e 0,29%, respectivamente, para 1,794 euros e 3,42 euros, tendo a Portugal Telecom desvalorizado 0,91% para 3,925 euros, “em linha com o sector, que hoje foi o pior a nível europeu”.

A Jerónimo Martins fechou também no ‘vermelho’, com um recuo de 0,66% para 17,965 euros.

O Mais Lido

Próximos eventos