Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 encerra no vermelho no final da semana


O índice de referência nacional encerrou hoje a cair 0,12% para os 6.238,260 pontos.  Nas restantes congéneres europeias, o cenário foi idêntico. Madrid caiu 0,7%, Paris 0,62% e Frankfurt 0,29%.

Sendo sexta-feira, Nuno Marques, do Banif Gestão de Activos, refere que "a  semana que agora termina foi positiva para o mercado accionista nacional, com o PSI-20 a valorizar 1.45%, mas acabou por ser uma semana sem variações significativas nos principais índices accionistas europeus: DAX +0.2%, CAC sem variação e IBEX +0.2%.  No mercado nacional parece-me relevante destacar o sector financeiro (BPI +7.55%, BES +6.17% e BCP +5.58%) que beneficiou de resultados que superaram expectativas no BPI e no BES e, especificamente relativo ao BCP, da venda de activos considerados não estratégicos, a participação no grego Pireaus. Ainda pela positiva gostaria de dar destaque ao sector dos media, com uma recuperação significativa das receitas publicitária no grupo Impresa a impulsionar as duas acções listadas mais relevante: Cofina +6.03% e Impresa +17.7%. Em território negativo tivemos a Jerónimo Martins, que apresentou crescimentos orgânicos de vendas na Polónia mais fracos e terminou a semana a cair 4.95%, e a Galp que também reportou os seus resultados do 3T13 sem surpresas positivas, acabando a semana a desvalorizar 0.2%".

Na banca, todas as empresas encerraram no vermelho, tendo o BPI protagonizado a maior queda do dia, de 2,56% para os 1,140 euros. O BES caiu 0,93% para os 0,964 euros, o Banif 1,22% para os 0,008 euros e o BCP 0,36% para os 0,36%.

Na energia o cenário foi semelhante, apenas com a EDP a conseguir valorizar 0,26% para os 2,719 euros. A renováveis caiu 0,17% para os 4,052 euros, enquanto a Galp recuou 0,04%. A REN também no vermelho desvalorizou 0,23% para os 2,210 euros.

Nas telecomunicações, o final de sessão foi mais positivo: a Sonaecom conseguiu crescer 0,71%, enquanto a PT avançou 0,81%. A Zon Optimus, por seu lado, caiu 0,12% para os 5,019 euros.

"Relativamente a eventos corporativos, e ainda em Portugal, não podemos esquecer a oferta que a SonaeCom lançou pelas suas acções dispersas em mercado, tendo como contrapartida acções da ZON Optimus", refere Nuno Marques.

A retalhista Jerónimo Martins conseguiu crescer 0,07% para os 13,620 euros, enquanto a concorrente Sonae SGPS caiu 0,47% para os 1,060 euros. 

O gestor refere também que "no âmbito internacional, daria destaque ao movimento de desvalorização do EUR face ao USD, fruto das pressões deflacionistas na Zona Euro e de comentários menos dovish da Reserva Federal norte americana na passada quinta-feira".
 

Profissionais
Empresas

O Mais Lido

Próximos eventos