Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 encerra crescer 0,03%


O índice português encerrou a valorizar, ainda que menos do que a maioria das congéneres europeias. Madrid valorizou 0,35%, Paris 1,04% e Frankfurt 1,05%.

Rui Bárbara , do Asset Management do Banco Carregosa,  refere que “os mercados accionistas europeus valorizaram-se cerca de 1%. A sessão revelou-se volátil devido a dois factores antagónicos: (i) Os dados crescimento do PIB da zona euro referentes ao 3º trimestre, a crescer 0,1% o que compara com um crescimento do 2º trimestre de 0,3%. Estes dados vieram demonstrar que a economia europeia ainda se encontra anémica, apesar de tecnicamente ter saído de recessão; (ii) O discurso da futura presidente do FED acabou por ser o grande impulsionador do comportamento positivo dos activos de risco, uma vez que deixou transparecer uma opinião extremamente positiva em relação a uma continuação das medidas de estímulo económico implementadas pela reserva federal”.

Na banca apenas o BPOI conseguiu ficar no verde subindo 0,34% para os 1,169 euros.

As maiores quedas do dia foram do BCP, Mota –Engil e Portugal Telecom, que desvalorizaram todas precisamente 1,08% e a Galp Energia que encerrou a cair mais de 2%.

No restante sector energético destaque para a  EDP a crescer 0,33% para os 2,728 euros e a EDP Renováveis  0,27% para os 4,079 euros. A REN no entanto também ficou no vermelho desvalorizando 0,09%.

A  maior valorização pertenceu Zon Optimus que cresceu  quase 7%  e da Sonaecom que valorizou 4,27%.

Próximos eventos