Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 de regresso aos ganhos


O índice português voltou ao verde tendo neste final de sessão crescido 0,44% para os 6.322,600 pontos. Nas restantes congéneres apenas Madrid também conseguiu segurar-se e cresceu 0,42%. Paris caiu 0,34% e Frankfurt 0,07%.

Rui Bárbara do Banco Carregosa refere que "o mercado europeu fechou flat, sem grande variação. Ontem o mercado norte-americano caiu perante mais uma indicação o FED sobre a nova possibilidade de retirada de estímulos à economia e com a divulgação e um indicador avançado sobre a China. Mas hoje voltámos a ter notícias mistas, com a divulgação de indicadores económicos mistos relativos à França e à Alemanha. Curiosamente, as bolsas do sul da Europa fecharam em melhor posição. Mas foi um dia que não trouxe grandes novidades"

Na bolsa lisboeta, o setor bancário encerrou todo praticamente no verde. A maior valorização foi do BPI que subiu 1,82% para os 1,173 euros, enquanto o BCP valorizou 1,43% para os 0,113 euros. O BES ficou-se por um crescimento de 1,11% enquanto o Banif caiu 1,27%.

A energia foi o sector mais afetado do dia, com a EDP renováveis a cair 0,13% para os 3,994 euros e a REN a cair 0,48% para os 2,264 euros. Ainda que com valorizações baixas a EDp cresceu 0,04% e a Galp 0,17%.

As telecomunicações deram um grande contributo para a boa performance do PSI 20 e a Zon Optimus valorizou 4,11% para os 5,174 euros. A Sonaecom também no verde subiu 3,23%. A PT no entanto não conseguiu valorizar e caiu 0,45%.

A Jerónimo Martins também encerrou em queda de 0,54%, enquanto a concorrente Sonae SGPS não foi além uma valorização de 0,74%.

 

 

O Mais Lido

Próximos eventos