PSI-20 cresce quase 25% no primeiro trimestre


Depois de um final de ano atribulado, o PSI-20 está a voltar a subir. De acordo com os Indicadores de Síntese do Mercado de Capitais Português publicado pela CMVM e relativo ao mês de março, o principal índice bolsista portugueses já apresentar uma subida de 24,4% nos primeiros três meses do ano, embora ainda está longe dos valores homólogos (cerca de -21,5%). Já em março o PSI-20 cresceu 4,9% para os 5.968,53 pontos.

A volatilidade atingiu os 18,17%, sendo maior do que no mês anterior (15,11%) mas menos elevado do que no mesmo mês do ano passado (20,78%). Em termos acumulados, a volatilidade este ano já vai nos 21.86%. Já a amplitude é de 31,71% nos primeiro trimestre de 2015.

Verificando a indústria dos fundos de investimento, cujos dados são apresentados para o mês de fevereiro, nesse mês houve um crescimento em 2,3% no VLGF dos OICVM e dos FIA, para mais de 11.946 milhões de euros. Já nos imobiliários (FII e FEII) houve um decréscimo de 1,2% para 12.043 milhões de euros.

Millennium BCP volta a liderar bolsa

Depois de alguns meses arredado da liderança, o Millennium BCP volta a ser a cotada com maior peso na bolsa nacional. No final de março o banco liderado por Nuno Amado tinha um peso de 13,18% no PSI-20, com a Galp Energia, Jerónimo Martins e EDP Energia a ocuparem os lugares seguintes.

UPs com quase 290 milhões de euros em capitalização bolsista

As Unidades de Participação (UPs) tinham, no final de março, uma capitalizaçãoo bolsista na Euronext Lisbon de 287,6 milhões de euros, menos 4,1% do que no final do mês anterior.

Já em termos de transações, no mês de março foram realizados negócios no valor de 25,9 milhões de euros, o que perfaz um total de 64,5 milhões de euros nos primeiros três meses do ano.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos