Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 continua no verde


O índice português voltou a valorizar, desta vez quase 1% ( 0,93%) para os 6.038,500 pontos.  Nas restantes congéneres europeias apenas Madrid encerrou também a valorizar 0,09%. Paris caiu 0,92% e Frankfurt 0,69%.

José Barroso, Gestor de ativos do Banco Popular, refere que “hoje foi o segundo dia de paralisação parcial nos serviços públicos norte-americanos e a maioria dos mercados accionistas estão a reagir em baixa a este acontecimento, que já não ocorria há 17 anos. As bolsas que não respeitaram esta tendência foram, o FTSEMIB, o PSI20 e o Ibex35”.

Na NYSE Euronext Lisboa foram 9 as empresas cotadas a caírem, 9 a subirem e 2 mantiveram os mesmos resultados da última semana.

Na banca o desempenho foi misto. O BES fechou a valorizar 3,96% para os 0,840 euros, enquanto o BCP e o Banif mantiveram os mesmos resultados da sessão anterior.  O BPI encerrou a cair 0,52% para os 0,953 euros.

Na energia um cenário semelhante: a EDP conseguiu valorizar 0,11% para os 2,700 euros e a REN 0,45% para os 2,225 euros.  No vermelho ficou a EDP renováveis que caiu 0,77% para os 3,845 euros, e também a Galp energia que caiu 0,08%.

As telecomunicações foi o setor mais positivo do dia. A PT que hoje anunciou a fusão com operadora brasileira OI, fechou em alta, crescendo 6,50% para os 3,621 euros. Também com um bom desempenho a Zon Optimus encerrou a 3,22% para os 4,676 euros.  A Sonaecom também fechou a valorizar 1,25% para os 2,106 euros.

As concorrentes do retalho fecharam ambas no vermelho: a Jerónimo Martins caiu 1,89% para os 14,305 euros, enquanto a Sonae SGPS desvalorizou 0,42% para os 0,940 euros.

José Barroso, acrescentou também que “em Itália houve um voto de confiança ao governo, o qual passou com o inesperado apoio do partido de Berlusconi, o que afastou um possível cenário de eleições antecipadas em Itália. Em Portugal tivemos a divulgação dum acordo de fusão entre Oi e a PT, que animou o mercado durante a sessão de hoje, onde a PT chegou a cotar nos 4,175 €, fechando no entanto nos 3,621€, com uma valorização diária de 6,5%. Apesar de Itália ter aparentemente resolvido o seu problema político, tanto na Europa como nos EUA, a instabilidade política marcará o comportamento dos índices bolsistas nas próximas semanas”.

 

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos