Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 cai pressionado pelo sector energético


 

Entre as congéneres da bolsa portuguesa, Londres e Frankfurt fecharam em queda de 0,01% e 0,39%, respectivamente, enquanto Paris ficou inalterada e Madrid subiu 0,12%, influenciados pela divulgação dos indicadores avançados nos Estados Unidos, que trouxeram alguns receios, num dia em que empresas como a Nokia divulgaram resultados trimestrais.

Na NYSE Euronext Lisbon, o PSI 20 deslizou 0,48% para 5.673,76 pontos, com 14 títulos negativos e seis positivos, no dia em que o Governo apresentou algumas medidas de corte da despesa, para compensar o montante das medidas que foram consideradas inconstitucionais pelo Tribunal Constitucional.

O sector energético foi dos que mais pressionou o índice, com EDP a deslizar 1,22% para 2,428 euros, Galp Energia a perder 1,08% para 11,44 euros, EDP Renováveis a cair 1,29% para 3,583 euros e REN com um recuo de 0,32% para 2,161 euros.

Na banca, o BPI fechou em queda de 1,65% para 0,953 euros, o BES a descer 0,53% para 0,75 euros e o Banif a recuar 0,9% para 0,11 euros, enquanto o BCP contrariou a tendência do sector e encerrou com uma valorização de 1,12% para 0,09 euros.

Em alta terminou também a Jerónimo Martins, com uma subida de 0,16% para 15,69 euros.

Entre os títulos de telecomunicações, a Sonaecom foi excepção, ao progredir 0,68% para 1,64 euros, enquanto Portugal Telecom e Zon Multimédia terminaram o dia com desvalorizações de 0,81% e 0,03%, respectivamente, para 3,789 euros e 3,14 euros.

O Mais Lido

Próximos eventos