Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 cai pela primeira vez esta semana


O índice português encerrou hoje a cair 0,12% acompanhando as restantes congéneres europeias. Madrid caiu 0,98%, Paris 0,14%, enquanto Frankfurt cresceu 0,44%.

Rui Bárbara, do Banco Carregosa, realça que "o dia ficou marcado por dois factos principais: a descida das taxas de juro do BCE, que agora fica com muito menos margem para voltar a descê-las, nos 0,25%. Não foi uma descida inesperada mas foi surpreendente pela capacidade de Mario Draghi convencer a Alemanha deste corte. A prmeira reacção dos mercados, tanto europeus, como nos EUA, foi positiva, mas acabou por esmorecer ao longo do dia e o mercado europeu terminou praticamente negativo". 

Na banca o final de sessão foi misto. O BCP desceu 0,09% para os 0,114 euros, enquanto o Banif caiu 1,24% para os 0,008 euros. O BPI conseguiu crescer 0,09% para os 1,176 euros, enquanto BES valorizou 0,69% para os 1,024 euros.

Na energia ambas as EDP fecharam a cair. A renováveis caiu 0,03%, enquanto a energia desvalorizou 0,81%. A Galp por seu lado caiu quase 1% para os 12,485 euros.  A REN mais positiva conseguiu valorizar 1,48% para os 2,270 euros.

Nas telecomunicações, a Sonaecom conseguiu valorizar 0,69% para os 2,469 euros, enquanto a concorrente Zon Optimus caiu 0,10% para os 5,165 euros. A PT também no vermelho caiu 1,61% para os 3,306 euros.

As concorrentes retalhistas fecharam ambas no verde. A Sonae SGPS cresceu 0,73% para os 1,105 euros, enquanto a Jerónmo Martins valorizou 0,07% para os 14,860 euros. 

Rui Bárbara destacou também um segundo facto: "a entrada em negociação  do Twitter com uma valorização, face ao IPO, de mais de 70%". "Sou dos que olha para este fenómeno das valorizações de acções das redes sociais com muito cepticismo. Acho as valorizações exageradas por não haver fundamentais que as sustentem nesta dimensão”, refere. 

Próximos eventos