Preferências dos investidores em Julho


O mês de Julho, em pleno tempo estival, representou um aumento da procura por risco estando os fundos de acções a evidenciar-se nas preferências dos investidores. Desde o início do ano que a tendência surgia e à medida que o ano avança e dada a confirmação do bom desempenho dos mercados accionistas, aliados a sinais de recuperação económica nos EUA como também na Europa, as subscrições neste tipo produto é reforçada.

Do ActivoBank e do Banco BiG sublinham que os fundos líderes do mês de Julho são um “reflexo das carterias recomendadas no âmbito do serviço Fund Advisor”, diz Isabel Soares da segunda entidade, e a direcção de marketing da primeira dá destaque “mais uma vez para os fundos que compõem as carteiras modelo, (especialmente) os fundos Yield e Balanced da UBS” que encabeçam a lista dos fundos mais comprados nesta plataforma. Os dois fundos da UBS são mistos e apresentam duas estratégias diferentes, uma mais defensiva e a segunda moderada.

No Banco Best, a direcção de investimento explica que “neste mês tivemos seis fundos que investem em acções no top de subscrições, voltando à tendência a que se tem assistido pela procura deste tipo de activo”. Nos fundos de acções com maior número de ordens de subscrição aparecem o fundo de acções europeias gerido pela ‘boutique’ especializada neste tipo de activo – a Alken – e o fundo Schroders European Dividend Maximiser que, segundo a entidade, “apresenta por um lado a atractividade pela distribuição trimestral de rendimentos e por outro o potencial das acções europeias que se encontram a níveis de valor atractivos quando comparadas com outros mercados, como por exemplo o americano”.

No ‘ranking’ do Best é possível encontrar ainda “três fundos temáticos: acções com altos e sustentados dividendos, gerido pela Threadneedle, o fundo da Franklin Templeton focado em empresas do sector da Biotecnologia e ainda o fundo da Credit Suisse que aposta em empresas produtoras de bens de prestígio. A fechar os fundos de acções encontramos um fundo que investe no mercado japonês com a gestão da BlackRock”.

Seja em acções ou em estratégias de obrigações mais arriscadas, os investidores continuam a procurar risco e de acordo com Isabel Soares “os fundos com exposição ao segmento accionista (estão) a ganhar expressão. Os fundos Fidelity Iberia e JPMorgan Europe Equity Plus registaram ‘inflows’ consideráveis e destacam-se na tabela, numa altura em que os fundamentais europeus (em particular o bloco ibérico) se apresentam interessantes face aos principais índices accionistas”.

Vale a pena destacar, naturalmente, o lado dos fundos de obrigações que continuam presentes neste ‘top ten’ nas três principais plataformas distribuidoras de fundos. No ActivoBank vemos dois fundos, o DWS Invest Euro Corporate Bonds e o Fidelity Funds European High Yield. No Banco BiG há mais fundos desta categoria como o Pioneer Strategic Income, um fundo de obrigações flexível e que foi distinguido com um bronze no ‘analyst rating’ da Morningstar. Também o Invesco Euro Corporate Bond, com um ‘silver’ atribuído pela mesma empresa de aálise que o anterior, marca presença. No Best, “quanto aos fundos de obrigações, começamos pelo topo da lista com um fundo dentro do segmento mais arriscado da dívida: ‘high yield’ com a gestão da AXA. Este tipo de fundos tem sido uma aposta para investidores que pretendem encontrar algum rendimento dentro das obrigações o qual já não está disponível nas obrigações com notações de ‘rating’ mais seguras”, comenta a direcção de investimento que acrescenta ainda que “um pouco na mesma linha podemos encontrar o DWS Short Duration Credit que aposta na dívida de curto prazo de empresas”. Finalmente, do Banco Best salientam os dois fundos PIMCO cuja gestão é bastante flexível e que permite ao gestor “gerar valor e rendimento para os investidores ao conjugar várias estratégias o que permite por outro lado manter o risco controlado”.

 

TOP TEN DE FUNDOS MAIS SUBSCRITOS EM JULHO

 

1

UBS (Lux) Sf Yield (Eur) N Acc

AXA WF Global High Yield Bonds E Cap EUR hedged

Fidelity Funds-Iberia Fund

2

UBS (Lux) Sf Balanced (Eur) N Acc

Alken Fund European Opportunities-A

JPMorgan Europe Equity Plus Fund

3

Fidelity Funds European High Yield A

Threadneedle Global Equity Income Retail EUR Acc

BNY Mellon Emerging Markets Debt Lc Crcy

4

CS EF (Lux) Small Mid Cap Germany B

DWS Invest Short Duration Credit NC

BNY Mellon Global Real Return Fund EUR

5

Franklin Biotechnology Discovery N

Franklin Biotechnology Discovery N Acc $

BNY Mellon Global Long Term Global Eq Fd

6

DWS Invest Euro Corporate Bonds Nc

Credit Suisse Equity Fund (Lux) Global Prestige B

Threadneedle SIF Glb Equity Income (EUR)

7

CS EF (Lux) USA Value B

PIMCO GIS Total Return Bond Fund E Acc EUR (Hdg)

Amundi Funds Bond Global Aggregate

8

SISF Japanese Equity (Eur Hedged) B

PIMCO GIS Diversified Income Fund E Acc EUR (Hdg)

Invesco Funds - Euro Corporate Bond Fund

9

Franklin Global Small-Mid Cap Growth N

BlackRock GF Japan Value Hedged E2 EUR

Pioneer Funds Strategic Income

10

Fidelity Funds Indonesia A

Schroder ISF European Dividend Maximiser B Dis

Fidelity Funds-China Focus Fund

 

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos