Tags: Obrigações | Ações |

Praças europeias em alta no fim da sessão de hoje


O PSI 20 fechou a valorizar pelo terceiro dia consecutivo, subindo 0,34% para os 5.442,700 . As restantes congéneres europeias contrariaram a tendência de ontem e encerraram as tres no verde. Madrid subiu 0,19%, Paris encerrou a valorizar 0,55, enquanto Frankfurt registou a maior valorização do dia subindo 0,65%.

Os mercados apresentaram, uma vez mais, alguma volatilidade oscilando entre ganhos e perdas. Apenas estabilizaram em terreno positivo após declarações do Presidente da FED, que afirmou que não existe nenhum plano predefinido para a retirada do programa de apoio à economia americana, QE3, e que tudo depende da evolução dos dados macroeconómicos”, refere José Barroso, Gestor de Activos na Popular Gestão de Activos .

Na NYSE Euronext Lisbon, 14 empresas encerraram a subir, 4 a descer e 2 mantiveram as mesmas cotações.

No sector bancário hoje uma novidade. O Banif após 6 sessões seguidas a desvalorizar, encerrou hoje a sessão a subir 36,59% para os 0,056, registando a maior subida do dia. O restante sector bancário também encerrou no verde. A segunda maior valorização no sector da banca foi do BPI que subiu 3,98% para os 0,914. Em seguida, o BES valorizou 2,02% para os 0,607, enquanto o BCP subiu 1,14% para os 0,089.

Nas telecomunicações , todas as empresas cotadas encerraram a sessão a subir. A Zon Multimédia encerrou a valorizar 3,78% para os 3,840. A Sonaecom subiu 4,76% para os 1,650. A PT por seu lado encerrou a valorizar 0,18% para os 2,785.
 

Na Energia, apenas as empresas pertencentes à EDP encerraram a subir. A EDP Renováveis valorizou 0,99% para os 3,787, enquanto a EDP subiiu 0,33% para os 2,419. Em queda, a Galp protagonizou a maior desvalorização do dia, caindo 1,23% para os 11,610. A Ren também a cair , desvalorizou 0,28% para os 2,170.

A Jerónimo Martins foi uma das empresas que encerrou no vermelho, desvalorizando 1,11% para os 15,660. Já a sua concorrente Sonae SGPS encerrou a subir 0,28% para os 0,712. A subir também a construtora Mota-Engil valorizou 2,12% para os 2,551.

José Barroso refere também que “a contribuir para a valorização de hoje estiveram os resultados trimestrais das empresas americanas, como Bank of America e Yahoo!, que foram acima das expectativas dos analistas compensando assim de certa forma os resultados dos dados americanos do imobiliário, que ficaram aquém das previsões.”


 

O Mais Lido

Próximos eventos