Poupança das famílias volta a recuar


Foi a descida menos visível dos últimos oito meses, com o indicador de poupança da APFIPP e da Universidade Católica a recuar 0,1, para os 105,9 pontos. Desde que atingiu o valor mais alto, em julho do ano passado, que o indicador tem vindo a cair de forma consecutiva.

De notar, também, que a variação trimestral também já se encontra em rota descendente, o que mostra a tendência principal da poupança das famílias.

De acordo com o relatório publicado conjuntamente pelas duas entidades, “com estes decréscimos que se vêm verificando no Indicador de Poupança APFIPP/Universidade Católica dos últimos meses, começa a ser perceptível a diminuição da poupança das famílias, cuja tendência, medida pela variação trimestral das séries analisadas, indicia já uma descida, depois de se ter mantido durante vários anos em níveis historicamente elevados".

 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos