Tags: Negócio |

Por onde andaram os movimentos este ano?


Se quisermos descrever 2014 numa palavra inesperado poderia ser uma delas embora inesquecível também o seja.

No primeiro trimestre do ano registámos as mudanças na equipa de gestão discricionária do Santander Asset Management Portugal, com a entrada de André Braz vindo do Deutsche Bank e Bernardo Oliveira que vinha da equipa da instituição em Espanha. Ainda durante os primeiros meses deste ano, e José Maria Pyrrait completou a equipa de obrigações da Banif Gestão de Activos, liderada por Ana Garcia e Simone Ferreira passava a integrar o departamento de supervisão do Instituto de Seguros de Portugal.

Igualmente, para outra entidade reguladora foi meses mais tarde Diogo Serras Lopes, desta feita para o departamento internacional e de política regulatória da CMVM. No Banco Best, Carlos Almeida passou a assumir as funções de diretor de investimentos.

No rescaldo do verão e da crise BES, Francisco Amorim, anteriormente na Espírito Santo Wealth Management, assume funções na área de mercado de capitais do Banco BIC. Outra mudança, desta feita interna, ao nível interno do grupo Millennium BCP, foi Guilherme Cardoso que sai do ActivoBank e integrou, desde o início de dezembro, a Wealth Management Unit, conduzida por Inês Oliveira.

Também no que toca às bancas privadas, 2014 e especialmente o segundo semestre foi um 'rico' ano. As equipas de private banking, conforme lhe demos conta na última revista Funds People, registaram algumas alterações. A completar esforços na equipa do BPI, liderada por António Luna Vaz, entrou Lourenço Vieira de Campos, Miguel Covas, Alexandra Lopes, Ana Sousa Lopes, Catarina Lopes, Gastão Andrade, Rosário Figueiredo, Miguel Folhadela e Pedro Carregosa. À Golden Negócios juntou-se Rodrigo Côrrea Henriques, ao Santander Private Banking, Pedro Salgueiro Sousa e Pedro Sousa e à equipa de banca privada do Banco Popular, Alfredo Inácio. Também o Credit Suisse reforçou esforços com dois novos elementos, Gonçalo Pinto Basto, que regressa à "pátria" depois de vários anos na instituição em Londres, e Salvador Roque de Pinho.

Ainda durante 2014, Pedro Feliciano, que antes tinha desempenhado funções na Absolut Midas, passou a fazer parte da Sucursal Portugal do St. Galler Kantonalbank AG. Mais recentemente, Pedro Ribeiro integrou a equipa do Edmond de Rotschild, tendo antes estado no Barclays.

Novos players

AMP - Add Management Partner SGFIM, MCH Investment Strategies, Baluarte fazem parte dos 'bebés' de 2014 em termos de instituições.  

A primeira nasce em Fevereiro de 2014, pela aquisição da gestora de fundos mobiliários Pedro Arroja, tendo como Presidente do Conselho de Administração João Vicente Ribeiro. Da equipa fazem ainda parte nomes como o de Sérgio Afonso, Paulo Nobre, Nuno Pereira dos Reis ou Rui Machado.

A MCH Investment Strategies é, por seu lado, uma boutique representada no nosso país por Vasco Jesus, e cuja atuação assenta em três pilares fundamentais: "conhecer o cliente, conhecer o produto, conhecer a concorrência".

Em terceira lugar e pela altura da rentrée, depois do verão quente de 2014, nasce a Baluarte, uma nova sociedade de consultoria para o investimento, pelas mãos de Pedro Assis e Ricardo Capela Martins

Profissionais

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos