Pé fora da China e da Ásia


Depois do “quente” mês de agosto nos mercados financeiros, em setembro os mesmos medos voltaram a assombrar os investidores. A volatilidade continuou a fazer-se sentir, e nas plataformas nacionais que distribuem fundos de investimento estrangeiros, os investidores “fugiram” essencialmente de alguns temas já esperados.

Do ActivoBank, João Graça revela que no mês em questão voltaram a verificar “a saída dos investidores dos fundos China e áreas circundantes ao longo de todo o mês”. Assistiram ainda aos clientes a “optar por deixar também alguns fundos mais globais para apostar em fundos específicos de oportunidade”.

Do Banco BiG, Isabel Soares, gestora de produto, testemunha uma tendência similar à de agosto: “outflows em posicionamento com enfoque geográfico na China ou na Ásia”. Adicionalmente, diz a profissional, “e face ao reposicionamento com redução de risco nas carteiras de alguns investidores, registaram-se também alguns outflows em estratégias mais direccionais e fundos sectoriais”.

Finalmente, do Banco Best, Rui Castro Pacheco, head of asset management, explica que se continuaram a registar “algumas saídas nos mercados de tesouraria e de obrigações, este mês com algum impacto no High Yield e Emergentes.”

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos