Tags: Obrigações | Ações |

Património líquido em Portugal cresce 15,1% em 2013


A indústria portuguesa de fundos fechou o trimestre com um crescimento de 3,5% em relação ao trimestre anterior, sendo que desde do início do ano o valor sobe para os 15,1%, segundo os dados publicados pela EFAMA. Desde do início do ano o valor ultrapassa os 6 mil milhões de euros, o que corresponde a 0,10% de toda a indústria europeia contabilizada pelos membros da EFAMA.

Portugal acima da média

Com o crescimento de 15,1% desde do início do ano, Portugal está acima da média dos membros da EFAMA, que se situou nos 6,3%. Acima do crescimento português, destaque para a Bulgária (39,3%), Hungria (28,9%), Roménia (25,7%), Espanha (15,4%) e ainda a Suíça (22,2%)

Também em relação ao trimestre anterior Portugal cresce acima da média, já que viu o património líquido aumentar 3,5% contra os 3% da média dos membros da EFAMA.

Luxemburgo a crescer

O país com o maior património líquido na Europa é o Luxemburgo, com mais de 2000 mil milhões sob gestão. O país cresceu 6,2% até ao final do terceiro trimestre. Já o segundo país da lista, a França, viu o seu valor cair em 1,1% para os 1116 mil milhões de euros de património líquido. Perto dos 1000 mil milhões de euros está a Irlanda (967 mil milhões) que viu o seu valor crescer em 6,1%.

Número de fundos aumenta

No final do terceiro trimestre estavam disponíveis para os investidores europeus mais de 35600 fundos de investimento, se incluirmos os dados da Irlanda. Desses, a maior parte são de Ações com mais de 12 mil fundos. Logo depois aparecem os fundos de Obrigações com quase 7 mil fundos. Os fundos de fundos são apenas 871 e os de mercado monetário mais de 1100.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

O Mais Lido

Próximos eventos