Património dos fundos imobiliários mantém tendência de descida dos últimos meses


Na viragem do primeiro para o segundo trimestre do ano, os ativos sob gestão mantiveram a tendência de descida que têm vindo a apresentar nos últimos meses. De acordo com os “Indicadores de Síntese dos fundos de investimento imobiliário (FII), dos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e dos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI)” publicados pela CMVM e referentes ao mês de abril, o valor sob gestão destes produtos situou-se em 11.947,5 milhões de euros, menos 0,5% do que no final do mês de março.

Nos meses anteriores, apesar da queda dos somatórios das categorias, havia sempre um segmento que se destacava pela positiva. O mesmo não aconteceu em abril. Todos os segmento sofreram reduções, com os FII a caírem 0,1% para 8.373 milhões, enquanto nos FEII a descida foi de 1,6% para um total de 2.786 milhões. Já nos FUNGEPI a redução situou-se em 0,3% para 787 milhões de euros.

Unidades de Participação também caem

Também as unidades de participação (UPs) apresentaram rota descendente em abril, quando comparado com o mês anterior. O mesmo relatório da CMVM indica que as UPs caíram na carteira dos FII+FEII 0,4%, para 5,4 milhões de euros. Nos FUNGEPI a descida situou-se em 3% para 20,6 milhões de euros enquanto nos fundos fechados a desvalorização atingiu os 1,5%, tendo as UPs fechado o mês com uma presença de 72,4 milhões de euros.

Evolução dos ativos sob gestão nos últimos 12 meses

Fonte: Indicadores de Síntese dos FII, FEII e FUNGEPI, publicado mensalmente pela CMVM.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos