Tags: Negócio |

Oscilações nas ordens recebidas pelas gestoras de ativos nacionais no primeiro trimestre


Em janeiro, fevereiro e março, o valor das ordens sobre instrumentos financeiros recebidas pelos intermediários financeiros registados na CMVM totalizava mais de 43.455 milhões de euros, o que evidencia uma queda de 34,5% face ao primeiro trimestre de 2014.

Analisando apenas o terceiro mês do ano, houve um decréscimo de 2,6% face ao mês anterior, tendo o montante total no final de março ascendido a 14.427 milhões de euros.

Gestoras de ativos residentes com 1.288 milhões

As ordens recebidas pelas gestoras de ativos residentes, no mês de março, ascenderam a 1.288 milhões de euros, o que representa uma queda de 6% face ao mês anterior. A mesma tendência foi sentida pelas gestoras não locais, que tiveram ordens de 185 milhões de euros, menos 29% do que no mês de fevereiro, de acordo com os últimos dados divulgados pela CMVM.

Em termos homólogos a queda é superior. As ordens recebidas pelas gestoras locais caíram 50% para um total de 3.975 milhões de euros no primeiro trimestre, enquanto que nas não residentes a descida é de 35% para 659 milhões de euros.

Divisão no mercado

Dividindo o mercado entre residentes e não residentes, verificamos que a divisão é praticamente homogénea desde do início do ano. As ordens recebidas pelas entidades residentes foi de 21,9 mil milhões de euros enquanto nas entidades não residentes o valor das ordens recebidas totaliza 21,5 mil milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos