Os oito fundos de ações que conseguiram captações líquidas positivas em maio


Em maio, os fundos liquidez, e outros mais conservadores, dominaram o “ranking” dos fundos que mais dinheiro arrecadaram no quinto mês do ano. A amostra de fundos presentes no mercado nacional que investem em ações, por seu lado, não foram dos mais “apetecidos” pelos investidores no período. Dados da APFIPP de final de maio permitem concluir que apenas oito fundos com este universo de investimento conseguiram registar um saldo positivo entre subscrições e resgates.

Oito fundos, cinco gestoras distintas. Este é o cenário do universo de fundos de ações com captações positivas no mês, que conjuntamente arrecadaram quase 10 milhões de euros.

O produto de ações que conseguiu o maior volume de subscrições líquidas no mês não constitui de todo uma novidade. Pertence à Caixagest, foi lançado em agosto de 2013 e é já o maior fundo de ações existente em Portugal. Falamos do Caixagest Ações Líderes Globais, gerido por Rui Nunes e Tiago Guedes, que em maio viu o seu património gerido avançar ainda mais por causa da entrada de 7,8 milhões de euros no fundo. Após o lançamento do produto, em entrevista à Funds People, da entidade destacavam que na escolha das empresas que constituem este fundo com exposição a ações globais, “existe uma grande preocupação com as rentabilidades, mas também com a capacidade desses negócios superarem bem momentos de crise”.

Tal como o fundo antecessor, o BPI Ásia Pacífico também é agrupado pela APFIPP na categoria de “Outros fundos de ações internacionais”, tendo alcançado em maio 627,9 mil euros de captações líquidas. Gerido pela BPI Gestão de Activos, o fundo conta com 7,94 milhões de euros de ativos sob gestão. Na ficha de produto disponível no site da gestora pode ler-se que “na carteira, a participação do fundo Kotak India Growth destacou-se como o título que mais contribuiu para a carteira no mês de abril (0,23%)”.

Um fundo com um investimento semelhante, é o Caixagest Acções Japão, que neste rol de produtos conseguiu ser o terceiro fundo com o montante mais elevado de captações: 527 mil euros. Dados do final de abril, colocavam este fundo na posição de mais rentável nos últimos seis meses, altura em que atingia os 18,72% de rentabilidade. O produto, segundo as informações disponibilizadas pela Morningstar na página online, tem nas suas maiores posições nomes como Yahama Motor, Teijin e Daikin.

Saímos do universo das ações internacionais, para o velho continente. O Banif Euro Acções, da Banif Gestão de Activosconseguiu captar no quinto mês do ano 342,7 mil euros, e sendo um “fundo de ações da União Europeia, que investirá direta ou indiretamente um mínimo de 2/3 do seu valor patrimonial em ações emitidas por empresas da União Europeia, Suíça e Noruega”, tem em carteira, nas maiores posições, a francesa Total ou a alemã Bayer.

Também ainda no velho continente mas do sector da saúde, encontramos o Montepio Euro Healthcare, que foi na 1ª edição dos Prémios Diário Económico/APFIPP considerado o melhor fundo no grupo de “outros fundos de ações”. O produto gerido pela Montepio Gestão de Activosentidade que apresenta uma grande aposta nos fundos sectoriais -  somou no mês  em questão entradas líquidas de 324,4 milhões de euros.

Da GNB Gestão de Ativos, o NB Ações Europa foi o fundo que arrecadou 183,6 mil euros de subscrições líquidas em maio. Gerido por Hugo Custódio, em maio, o fundo foi essencialmente ajudado pelos “sectores da tecnologia e transportes”, mas também pelo setor bancário, como se pode ler na ficha de produto online. No mesmo documento disponibilizado no site da gestora denota-se que justamente o sector financeiro compõe muito perto de 35% do portfólio do produto.

A Montepio Gestão de Activos é a responsável pelos outros dois fundos que no mês conseguiram registar entradas de dinheiro positivas. O Montepio Euro Telcos captou no mês 80 mil euros, enquanto o Montepio Acções Internacionais conseguiu subscrições líquidas de 21,8 mil euros. O sectorial da casa que investe em tecnológicas soma já perto de 8 milhões de euros em ativos sob gestão, e segundo a página da Morningstar as maiores posições dividem-se entre nomes como Vodafone, Deutsche Telekom, Orange, BT Group e Telefonica. No caso do Montepio Acções Internacionais, cujo montante sob gestão é de cerca de 3,4 milhões de euros, das maiores posições da carteira fazem parte a tecnológica Apple, a Axa, a Volkswagen e a Nestle.

Os 8 fundos de ações com captações líquidas positivas em maio 

Fonte: APFIPP, 31 de maio 
Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos