Tags: Alternativos |

Os nascimentos e transferências de fundos imobiliários no ano passado


Desta vez é altura de se fazer contas ao número de fundos imobiliários lançados durante 2013. Um ano que, segundo as gestoras imobiliárias contactadas pela Funds People há alguns meses atrás, tem sido particularmente intricado para o mercado imobiliário no país.  Ao todo foram constituídos 4 fundos de investimento imobiliário para arrendamento habitacional, 4 fundos especiais de investimento imobiliário e, por fim, um fundo fechado de oferta pública.

Em fevereiro de 2013 começava por se constituir o fundo de investimento imobiliário fechado de oferta pública Retail Properties, com gestão da Atlantic. Um fundo que se dirige principalmente aos segmentos de comércio, serviços, indústria e armazenagem. No mesmo período a gestão do fundo especial de investimento imobiliário fechado São José  Ribamar passou da Fundger para a MNF Gestão de Activos.

Em Abril de 2013, era a vez de acontecer uma transferência, passando a gestão do fundo de investimento imobiliário FIIF Imopromoção – Portuguese Real Estate Development Fund da Millennium Gestão de Activos para a Interfundos.

Mais “dinâmico” foi o mês de maio onde nascerem três fundos especiais de investimento imobiliário. O Lamego Premium, com gestão da ESAF, iniciou atividade com um capital inicial de 8,8 milhões de euros.  Na mesma altura nasce o Caixa Reabilita, que com gestão de Fundger, tinha um capital inicial de 10 milhões de euros. O Nexponor iniciou atividade com gestão sob forma societária pela FundBox. Em Maio deu-se início ainda à atividade do fundo de investimento imobiliário fechado para arrendamento habitacional Cidades de Portugal, com gestão da Fundger. Este é um produto que contou com um capital inicial de 30 milhões, e que  tem como objectivo investir em imóveis que necessitem de reabilitação urbana.

Com menos novidades foi o mês de junho, já que apenas existiu uma transferência. O Funditur passou da “alçada” da gestora Norfin para a Libertas.

No mês seguinte (julho) nasce aquele que foi um produto do qual lhe demos conta com mais pormenor em setembro. O ImovalorCA , gerido pela Selecta, nasceu de um concurso para a escolha de uma sociedade que pudesse fazer a gestão de ativos imobiliários, não estratégicos, do Grupo Caixa Agrícola. Em entrevista à Funds People, José António de Mello, líder da  gestora, revelava que  “o principio da criação do fundo é a gestão de forma profissional de ativos imobiliários não estratégicos para o banco por uma sociedade independente e com know-how reconhecido”.

Em agosto, dá-se mais uma transferência, tendo o fundo especial de investimento imobiliário fechado Imoreserve visto a sua gestão passar da MNF Gestão de Activos para a FundBox. Pela mesma altura aconteceram outras movimentações. Três fundos de investimento, o Europa, o Lucasfin, e o Belas Artes Reabilitação Urbana foram transferidos da sociedade gestora SGFI para a sociedade Norfin. Foi também transferida a gestão do fundo Olissipo da SGFI para a FundBox.

Na rentrée, setembro foi um mês onde foram constituídos três fundos de investimento imobiliários para arrendamento habitacional. O Arrendamento Mais, gerido pela Norfin, o Montepio Arrendamento II, e o Montepio Arrendamento III, ambos com gestão da Finivalor. Neste mês aconteceu ainda a liquidez do fundo  Fundurbe, gerido pela Popular GA. Mais uma transferência aconteceu no mês de outubro, onde o Norfundo passou a sua gestão da Interfundos para a Atlantic.

Em novembro, a gestão do fundo de investimento imobiliário Cimóvel foi transferida da sociedade gestora Norfin para a ESAF. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

O Mais Lido

Próximos eventos