Tags: Pensões |

Os melhores fundos poupança reforma no último ano


Quanto mais antecipadamente for preparada a reforma, melhor será o resultado nos anos de aposentação. Dito isto, a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Património revelou os melhores fundos de poupança reforma no último ano.

A lista dos cinco produtos mais rentáveis a um ano apresenta apenas um nível de risco, transversal a todos eles – nível 3 de risco. A Futuro, por sua vez, é a entidade em destaque, uma vez que três veículos de investimento da sua responsabilidade incorporam este top cinco. Vejamos o desempenho dos melhores fundos poupança reforma no último ano.

O primeiro lugar de produto mais rentável a um ano da categoria de fundos poupança reforma pertence ao BPI Reforma Acções PPR. Gerido pela BPI Gestão de Activos, este fundo apresenta uma rentabilidade anualizada de 6,6% no período em questão, e um volume sob gestão de 114,9 milhões de euros. Na ficha mensal mais recente, relativa ao final de julho, o gestor destaca que o fundo beneficiou da performance positiva dos ativos de risco a nível global. Por outro lado, apesar do fundo investir maioritariamente em ações (com um limite entre 40% a 55%), este apresenta uma exposição de 46% a obrigações.

Logo atrás do produto da BPI Gestão de Activos surge o PPR Platinium, com uma rentabilidade anualizada de 6,5%. Com um volume de ativos sob gestão de 10,2 milhões de euros, o fundo poupança reforma da responsabilidade da Futuro apresenta uma carteira bastante diversificada, “embora esteja tendencialmente investida na sua maioria em obrigações da Zona Euro”, pode ler-se no prospecto.

O terceiro lugar pertence a um outro produto gerido pela Futuro. Trata-se do PPR Geração Activa, cuja rentabilidade anualizada no último ano se fixou nos 5,2%. O volume sob gestão deste fundo ascende a 5,2 milhões de euros e, à semelhança do fundo anterior, apresenta uma carteira diversificada, ainda que as obrigações, pelas características do fundo, apresentem maior preponderância na carteira. As ações europeias, por sua vez, representavam, no final de março, cerca de 16,70% da alocação total da carteira, seguidas pelas ações norte-americanas e canadianas, com 16,66% do total.

Em quarto lugar surge o NB PPR, que alcançou ganhos na ordem dos 4,3%. Gerido pela GNB Gestão de Ativos, o NB PPR gere um volume de ativos de cerca de 14,2 milhões de euros. A carteira do fundo é composta maioritariamente por obrigações (77,59% do total), sendo que as ações representam apenas 9,10% da alocação total.

No quinto e último lugar deste top 5 divulgado pela APFIPP encontra-se o produto com maior volume de ativos sob gestão do conjunto de cinco fundos. Falamos do PPR 5 Estrelas, cuja rentabilidade no último ano foi de 4,2%. O seu volume de ativos sob gestão ascende a 123,3 milhões de euros, sendo que a sua carteira é composta de forma maioritária por obrigações de taxa fixa (37,73% da alocação total) e por obrigações de taxa variável (25,47% da alocação total).

Os melhores fundos de poupança reforma no último ano

Captura_de_ecra__2017-09-8__a_s_10

Fonte: APFIPP, 31 de agosto

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos