Tags: Obrigações | Ações |

Os melhores fundos desde 2004


Desde de início de 2004 até final de 2013 que muito aconteceu nos mercados financeiros, tanto em Portugal como no Mundo. Mudanças de governo, instabilidade das taxas de juro, a crise do sub-prime, a falência do Lehman Brothers ou o problema da dívida soberana foram apenas alguns dos acontecimentos mais marcantes. No período 2004-2013 os 113 fundos de investimento em análise tiveram que se adaptar a todos os acontecimentos, o que lhe valeu numa rendibilidade média anualizada de 2,094%, de acordo com dados da Morningstar. A mediana foi acima da média (2,034%) o que justifica o facto da skewness estar em 0,86. Já o desvio-padrão foi de 1,78%.

Oriente traça o caminho

O Caixagest Acções Oriente, da Caixagest, foi o produto que obteve a melhor rendibilidade anual no período analisado. Com os ganhos a situarem-se nos 9,03% e a fechar o ano de 2013 com quase 19,5 milhões de euros sob gestão, o fundo tem as principais referências em carteira a virem da Austrália, tais como a BHP Billiton, a Suncorp ou ainda o Commonwealth Bank of Australia.

O segundo lugar pertence ao fundo da BPI Gestão de Activos que investe no Brasil, o BPI Brasil. Com mais de 67 milhões de euros sob gestão no final do ano passado, o produto conseguiu dar aos seus subscritores uma rendibilidade anual de 7,49% nos últimos dez anos. Nas principais posições do fundo podemos encontrar dívida estatal do Brasil e algumas empresas como a BB Seguridade Participações ou a Mills Estruturas e Servicos de Engenharia.

O top 3 é encerrado com o Invest AR PPR da Invest Gestão de Activos que conseguiu uma valorização de 7,08% por ano na última década. O fundo tem quase 4 milhões de euros sob gestão e em carteira o destaque vai para os dois ETF da iShares (Euro Stoxx 50 e Stoxx Europe 50) e ainda para dívida soberana de países como Espanha, Portugal e Irlanda.

Em quarto lugar vem o ES Obrigações Europa Euro, da ESAF, com uma valorização anual de 6,83% e mais de 48 milhões de euros sob gestão. Acima de 5% de rendibilidade média anual, aparecem os fundos Millennium Mercados Emergentes (subida de 5,48%) da Millennium Gestão de Activos e ainda dois fundo da ESAF: ES Mercados Emergentes (5,48%) e o ES PPR (5,14%).

Confira os dez fundos que deram maior rendibilidade anualizada na última década

(Análise Funds People a partir de dados cedidos pela Morningstar).
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos