Tags: Obrigações | Ações |

Os melhores fundos de obrigações do ano passado


São 56 os fundos de obrigações que a Morningstar analisou durante o ano de 2013, dos mais de 220 produtos financeiros disponíveis no mercado nacional. Durante o ano passado, a classe atingiu uma rendibilidade média de 2,79%, abaixo dos 4,51% dos fundos de alocação e dos 14,94% nos fundos de ações.

O fundo mais rentável, para os seus subscritores, no ano passado foi o ES Renda Mensal Euro da ESAF. Este fundo de obrigações de taxa variável é gerido, segundo ficha do produto, por Tânia Pinheiro e apresentou uma rendibilidade de 9,26% em 2013. Com mais de 27 milhões de euros sob gestão o fundo tem como principais posições dívida soberana alemã e portuguesa e ainda algumas obrigações corporativas, como por exemplo da Elm B.V., Rede Ferroviaria ou do Bankia.

O segundo pertence, também, à gestora do grupo Espírito Santo e é o ES Rendimento Plus. Gerido por João Zorro, a gestora classifica este produto de fundo de investimento alternativo e apresentou em 2013 uma valorização de 8,21%. Já o volume sob gestão ascende aos 50 milhões de euros e tem como posições dominantes em carteira  obrigações estatais de países como Portugal ou Grécia e ainda títulos de dívida de empresas como a Rede Ferroviaria.

O top3 é finalizado com o fundo Popular Objectivo Rendimento 2015 da Popular Gestão de Activos. Este produto atingiu uma rendibilidade de 8,20% em 2013 e para a gestora é um fundo especial de investimento. No final do ano tinha quase 2,5 milhões de euros sob gestão com as principais posições a pertenceram a títulos de dívida de empresas como a Catalunya(Generali), BES ou CGD e ainda dívida estatal portuguesa.

O primeiro fundo fora do top3 é o Banif Euro Corporates, da Banif Gestão de Activos. O produto obteve uma subida de 7,19% em 2013 tendo fechado o ano com mais de 20 milhões de euros sob gestão. Entre os títulos de dívida prediletos, destaque para as italianas Intesa Sanpaolo e a Enel e ainda para as espanholas Bpe Fincanciaciones, Bbva e ainda para as nacionais CGD e Portucel.

O Top 5 é fechado com outro produto da Popular Gestão de Activos, no caso o Popular Euro Obrigações. Com quase 15 milhões de euros sob gestão o fundo é de obrigações euro taxa fixa e conseguiu uma rendibilidade de 7,13%. Dívida soberana portuguesa e títulos de dívida de empresas como a Portugal Telecom, BES ou Telefonica apresentam posições de destaque na composição da carteira do fundo.

Para completar os 10 fundos mais rentáveis, aparece o CA Raíz Rendimento da CA Gest (7,07%), o ES Capitalização Euro da ESAF (5,72%), o Santander Ibérico Premium da Santander Asset Management (5,3%), o Caixagest Obrigações Mais Mensal da Caixagest (5,28%) e ainda o Montepio Taxa Fixa da Montepio Gestão de Activos (4,70%).

Veja a tabela do Top 10

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos