Os maratonistas no final de julho


Segundo os dados publicados pela Morningstar, o mercado nacional tinha mais de 15,7 mil milhões de euros em ativos sob gestão e cerca de 230 produtos, isto se contabilizarmos os fundos imobiliários abertos. No entanto, se analisarmos apenas os produtos que figuravam há mais de dez anos o volume sob gestão desce para os 8,69 mil milhões de euros em 116 produtos de investimento.

Entre os produtos com dados de pelo menos uma década, existe uma grande diversificação no que toca aos produtos mais rentáveis. Na liderança consta um produto da Caixagest, no caso o fundo de Acções Oriente. O produto fechou o mês passado com mais de 19 milhões de euros em ativos sob gestão e uma rendibilidade anual nos dez anos anteriores a rondar os 9,54%. O fundo ES Obrigações Europa, da ESAF, vem logo depois com ganhos de 8,13% e mais de 51 milhões de euros em ativos sob gestão. Já o fundo que aposta no Brasil e é gerido pela BPI Gestão de Activos, BPI Brasil, fecha o terceiro lugar com 57 milhões de euros sob gestão e ganhos de 8,12%.

Os maiores analisados

Além dos produtos mais rentáveis, também se torna importante saber quais os produtos com maior património “em mãos”. Exceptuando os produtos imobiliários, é o Millennium Prestige Convervador aquele que tem maior património sob gestão, superando os 447 milhões de euros, seguindo-se o Santader Multiobrigações e o BPI Reforma Investimento PPR com 370 e 369 milhões de euros, respetivamente.

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos