Os ‘gigantes’ no fecho do ano passado


Apesar de ter sido uma espécie de ano ‘montanha russa’ para a indústria de fundos de investimento, 2015 terminou, de certa forma, num tom bastante positivo. No final de dezembro de 2015 o valor sob gestão dos FIM ascendeu a 11.937,6 milhões de euros, o que se traduziu numa subida de mais de 3% no ano em causa.

A prevalência dos monetários

No mercado nacional continuam a existir alguns colossos de mercado que dão nas vistas, principalmente pela sua dimensão. O maior fundo do mercado nacional continua a ser o Caixagest Liquidez – um fundo de mercado monetário euro gerido pela Caixagest  - que em dezembro acumulava um património sob gestão já muito próximo dos 1.600 milhões de euros. Continua a ser um produto líder no que toca às captações líquidas tendo liderado esta vertente, não só no último mês do ano passado, mas também noutros meses do ano.

Em termos de dimensão, destaca-se em segundo lugar outro produto da Caixagest, mais concretamente o Caixa Fundo Monetário. O fundo de investimento alternativo acumulava no final do ano passado um montante sob gestão de 696,4 milhões de euros. No final de outubro, Joel Carvalheira, da entidade, referia que os fundos monetários continuavam a apresentar vantagens através de duas linhas: captavam dinheiro, por um lado, e, por outro, continuavam a apresentar resultados. Dizia mesmo que apesar das taxas de juro serem prejudiciais, “desde janeiro de 2014 o montante sob gestão (destes fundos) registou um crescimento de aproximadamente 700 milhões de euros, valor que confirma a importância desta classe de ativos na oferta da Caixagest e a sua atratividade junto dos nossos clientes”.

Tal como já acontecia em novembro, o terceiro lugar do ranking dos colossos nacionais continua a ser preenchido por um fundo da IM Gestão de Ativos. Falamos do IMGA Prestige Conservador, que no final de dezembro tinha sob gestão um volume de 614 milhões de euros. Só no ano de 2015 arrecadou mais 130 milhões de euros. Precisamente neste mês – segundo a ficha de produto disponibilizada online – o produto registou um desempenho negativo fruto de desvalorizações tanto dos mercados acionistas como dos obrigacionistas.

Acima dos 500 milhões de euros de ativos sob gestão interpõem-se dois fundos geridos pela mesma entidade: a BPI Gestão de Activos. Falamos, em primeiro lugar e com 546,9 milhões de euros de montante gerido, do BPI Liquidez. Em todo o ano de 2015 foi o segundo fundo a conseguir maiores fluxos de entrada de dinheiro: 242 milhões de euros. Segue-se o BPI Monetário Curto Prazo, um fundo monetário de curto prazo que no término de 2015 apresentava um património sob gestão superior a 524 milhões de euros. Recorde-se que a BPI Gestão de Activos foi a entidade destacada no ano passado, ao conseguir um aumento superior a 46% do seu património.

Os 10 maiores fundos do mercado nacional em dezembro 

Fundo GestoraAtivos sob gestão 
Caixagest LiquidezCaixagest1 591 089 114 €
Caixa Fundo MonetárioCaixagest 696 385 417 €
IMGA Prestige ConservadorIM Gestão de Ativos 614 442 927 €
BPI LiquidezBPI Gestão de Activos 546 981 739 €
BPI Monetário Curto PrazoBPI Gestão de Activos  524 855 044 €
BPI Reforma Investimento PPRBPI Gestão de Activos  492 336 590 €
BPI Reforma Segura PPRBPI Gestão de Activos  449 744 392 €
IMGA Extra Tesouraria IIIIMGA 391 341 189 €
Caixagest Seleção Global ModeradoCaixagest 276 557 295 €
Caixagest Imobiliário InternacionalCaixagest 273 114 910 €
Fonte: APFIPP, 31 de dezembro 
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos