Os fundos PPA com melhor resultado em 2015


O mercado nacional é composto por quase 200 fundos de investimento, com a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – a dividir o mercado em cerca de trinta categorias, de acordo com o tipo de investimento que cada produto realiza. Uma dessas categorias é a que junta os Fundos Poupança Acções. De acordo com a Associação este segmento engloba os produtos que “financiam Planos Poupança em Acções (PPA) de acordo com o Decreto-Lei n.º 204/95, de 5 de Agosto”, ou seja, que apenas podem investir em “acções e títulos de participação cotados em bolsa de valores nacional”; em “unidades de participação de fundos de investimento mobiliário cujo património seja constituído por um mínimo de 50% de acções cotadas na bolsa de valores nacional”; e ainda em “numerário, depósitos em instituições de crédito e aplicações no mercado monetário interbancário”.

Em 2015 este segmento somou uma rendibilidade média de 13,466% com meia dúzia de produtos a contarem para os cálculos. Olhando para todos os segmentos, esta categoria foi a segunda melhor do mercado nacional, ficando apenas atrás dos fundos de ações nacionais que conseguiram uma rendibilidade média de 14,9%. De realçar ainda o facto das rendibilidades dos fundos PPA serem ilíquidas de impostos.

Dos seis produtos que compõem a categoria, o melhor de 2015 foi o BPI Poupança Acções (PPA) da BPI Gestão de Ativos. Em 2015 a sua rendibilidade atingiu os 18,514%. Os últimos dados disponíveis, em relação ao património, apontam para um montante de 1,7 milhões de euros no final do mês de novembro com os maiores investimentos a irem para um futuro sobre o principal índice bolsista nacional – PSI-20 – seguindo-se as cotadas Sonae SGPS, NOS, EDP Renováveis e BCP. Estes cinco investimentos representavam quase metade do total investido pelo produto.

Não muito longe da liderança vem o segundo produto. Trata-se do Caixagest PPA que nos doze meses do ano passado conseguiu atingir ganhos de 18,48%. Gerido pela Caixagest o fundo registava, no final de novembro, um património de 2,6 milhões de euros com as maiores posições em carteira a irem para um futuro sobre o PSI-20, além das cotadas nacionais Portucel, Sonae SGPS, EDP Renováveis e Banco BPI.

Três na casa dos 11%

O terceiro produto PPA com melhor performance em 2015 foi o NB Poupança Ações que é da responsabilidade da GNB Gestão de Ativos. No ano passado a sua rendibilidade atingiu os 11,65%, tendo, no final do mês de novembro, menos de 2 milhões de euros em património. De acordo com a publicação mensal que a entidade faz sobre cada produto, o que ajudou o produto em novembro foi a “exposição significativa à Sonae SGPS e à Portucel”.

Além deste, os outros dois produtos com rendibilidades na casa dos 11% são fundos de pensões: o NB PPA e ainda o PPA Acção Futuro. O primeiro é da responsabilidade da GNB Gestão de Ativos e registou ganhos de 11,354% nos doze meses do ano passado. Já o segundo faz parte da Futuro e em 2015 atingiu uma valorização de 11,244%.

Os fundos PPA em 2015

FundoGestoraRendibilidade 2015 (%) *
BPI PPABPI Gestão de Activos18,514
Caixagest PPACaixagest18,480
NB Poupança Ações - PPAGNB Gestão de Ativos11,650
F.P. NB - PPAGNB Gestão de Ativos11,354
F.P. PPA Acção FuturoFuturo11,244
Santander PPASantander Asset Management9,554

 

Fonte: APFIPP no final do ano passado.
* Rendibilidade iliquida de impostos
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos