Os fundos Poupança Reforma em evidência


Além das rendibilidades dos fundos de pensões abertos, a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – publica, também,  numa base regular as rendibilidades para os Fundos de Poupança Reforma.

Entre os fundos poupança reforma, aquele que mais destaca, no final de agosto para os últimos doze meses, é o Santander Poupança Prudente FPR, é gerido pela Santander Asset Management. Este fundo ostenta dois selos Funds People: o de Consistente e ainda o de Blockbuster. No período em análise atinge ganhos 4,1% com o seu património a superar os 120 milhões de euros, sendo o maior fundo entre os cinco mais rentáveis. De acordo com política de investimento do produto, este está vocacionado para o investimento em obrigações diversas, títulos de dívida pública, outros instrumentos representativos de dívida, unidades de participação de fundos de investimento mobiliário, imobiliário, e de capital de risco, assim como em ações.

Dois fundos da Bankinter Gestão de Activos

O top 3 é fechado com dois produtos geridos pela Bankinter Gestão de Activos. Com ganhos de 2,7% e mais de 20 milhões de euros em património surge o Bankinter PPR Life Path Income, sendo seguido do Bankinter PPR Acções Life Path 2025, com uma rendibilidade de 2,5% e quase 7 milhões de euros em ativos sob gestão.

Mais um consistente na lista

Além do produto líder, existe mais um fundo que ostente o selo de Consistente Funds People. Trata-se do fundo IMGA Poupança PPR que é da responsabilidade da IM Gestão de Ativos. Em termos de dados, o fundo regista ganhos de 2,5% no período em questão e tinha, no final de agosto, um património superior a 67 milhões de euros.

O outro fundo presente na lista é o Optimize Capital Reforma PPR Moderado, da Optimize Investment Partners, com uma valorização de 2,3% e cerca de 7 milhões de euros em ativos sob gestão.

Invest AR PPR em destaque

Fora da esfera da Associação, encontramos o fundo mais rentável do segmento. Trata-se do Invest AR PPR que é da responsabilidade da Invest Gestão de Activos. Nos últimos doze meses a sua rendibilidade é de 9,5% e segundo relatório de agosto, registou uma valorização de 1,7% no mês passado. “A gestão dinâmica do fundo permitiu enfrentar a incerteza que paira nos mercados financeiros, numa altura em que se especula sobre a subida das taxas de juro, a formação de um novo governo em Espanha e os possíveis efeitos do Brexit”, pode ler-se no relatório de agosto. Já para o mês de setembro, a ficha do fundo aponta para que o produto continue “a ser gerido com prudência de forma a conseguir extrair valor no cenário de instabilidade e incerteza que permanecerá nos mercados em torno da decisão da reserva Federal na reunião de Setembro e das eleições norte americanas”.

 

Nota: Estes resultados são brutos de impostos e não consideram comissões de subscrição e resgate, bem como outras comissões e encargos eventualmente suportados diretamente pelos participantes, que variam de acordo com as condições estabelecidas no regulamento de gestão de cada Fundo.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos