Tags: Multiativos |

Os fundos allocation com melhor índice Sharpe nos últimos dois anos


Os fundos de alocação são uma fatia importante do mercado português, representando cerca de um terço do total dos fundos nacionais, segundo a classificação da Morningstar. Além da rendibilidade - que se trata de uma análise simples de valorização do ativo - é possível ver quais os fundos que são mais eficientes. Assim, quais são os fundos de alocação portugueses que foram geridos de forma mais eficiente nos últimos dois anos? Uma das formas de responder a isto é através do Rácio de Sharpe. Este rácio indica qual foi a rendibilidade que o gestor foi capaz de gerar sobre o ativo sem risco (risk free) por cada unidade de risco assumida. Ou seja, é possível afirmar que quanto maior for o rácio de Sharpe, mais eficiente foi a gestão. Os dados apresentados foram retirados da Plataforma Morningstar Direct para o período de dois anos na data de 31 de janeiro de 2017.

No final do primeiro mês do ano, o fundo alocação que registava melhor Sharpe Ratio nos dois anos anteriores era o Invest AR PPR que é gerido por Paulo Monteiro. O fundo da Invest Gestão de Activos regista um rácio de 0,67 no período em questão. O gestor do produto coloca em evidência, na factsheet de janeiro, que o início do ano foi marcado pela tomada de posse de Donald Trump, pelo que antevê “um novo período de maior protecionismo económico que conduzirá eventualmente a um menor ritmo do crescimento económico mundial em favor de uma maior homogeneidade na distribuição dos benefícios desse crescimento”. No mesmo documento, Paulo Monteiro refere que “nesta fase de transição, os mercados financeiros mostram-se hesitantes em definir uma tendência clara para o futuro.”

Com um rácio Sharpe de 0,42 surge o Banco BIC Brasil, que é gerido pela Dunas Capital. Com valorização semanal, o fundo "investe em obrigações, ações, moedas e derivados relacionados, emitidos por, ou representando um investimento direto ou indireto no Brasil", conforme se pode ler no prospecto do produto. No mesmo documento é possível ler-se que o "processo de seleção do Fundo segue uma metodologia "top-down", combinada com uma metodologia "bottom-up" para a escolha de ativos específicos. O fundo terá uma exposição a um conjunto de ativos com o objetivo de refletir o comportamento geral da economia brasileira".

O terceiro produto de alocação com maior rácio Sharpe nos dois anos anteriores ao final do mês passado é o Lynx Valor que é da responsabilidade da Lynx Asset Managers. No período em análise, o seu Sharpe ratio atinge os 0,28, de acordo com os dados publicados pela Morningstar através da sua plataforma online.

Quais os dez fundos allocation com melhor Sharpe Ratio nos últimos dois anos

Captura_de_ecra__2017-02-8__a_s_12

Fonte: Morningstar no final de janeiro de 2016

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos