Os fundos de obrigações que mais captaram em abril


No final do mês passado, o saldo entre subscrições e resgates na indústria nacional de fundos de investimento atingia mais de 108 milhões de euros, enquanto que em 2015 o mesmo saldo ascende a 273 milhões de euros. Mais recentemente tem-se notado uma recuperação no que diz respeito às captações líquidas, depois da queda vertiginosa que aconteceu nos últimos meses de 2014.

Em relação aos fundos de obrigações, o saldo em abril também é positivo. Segundo o relatório mensal da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – os fundos de obrigações apresentam balanço favorável em abril de 2 milhões de euros. Para este segmento a Associação contabilizou os fundos que pertencem às seguintes categorias: Obrigações Euro, Obrigações Taxa Indexada, Obrigações Internacionais e ainda os FIA de Obrigações, num total de cerca de 30 produtos de investimento.

Entre os fundos de obrigações disponibilizados pelas entidades nacionais, o CA Rendimento é aquele que obteve maior volume de captações líquidas em abril. De acordo com a Associação o saldo é superior a 12 milhões de euros. Este fundo é gerido pela CA Gest, mais concretamente por Fernando Nascimento e nos últimos três anos regista uma rendibilidade anualizada superior a 5%. Os seus ativos sob gestão aproximam-se dos 400 milhões de euros.

O Caixagest Obrigações foi o segundo fundo que registou um valor de subscrições líquidas mais elevado em abril, tendo superado os 10,5 milhões de euros. Gerido pela Caixagest, o fundo tem cerca de 250 milhões de euros em património e nos últimos três anos apresenta uma rendibilidade anualizada de 5,25%.

Estes dois produtos foram os únicos que superaram a fasquia dos 10 milhões de euros de saldo entre subscrições e resgates, na categoria de obrigações. Além dos mencionados somam-se mais quatro fundos com mais de um milhão em captações líquidas: o BPI Obrigações, o Santander Multi Taxa Fixa, o Caixagest Obrigações Mais e ainda o BPI Euro Taxa Fixa.

O BPI Obrigações Mundiais, da BPI Gestão de Activos, obteve captações superiores a 6 milhões de euros, enquanto o produto da Santander Asset Management ficava perto dos 4 milhões de euros. Com 3,2 milhões surgia o Caixagest Obrigações Mais, seguindo-se o BPI Euro Taxa Fixa com 2,5 milhões de euros.

Os fundos de obrigações com maior volume de captações líquidas em abril

FundoGestoraCategoriaCaptações líquidas
CA RendimentoCA GestObrigações Taxa Indexada12 141 600 €
Caixagest ObrigaçõesCaixagestObrigações Taxa Indexada10 517 300 €
BPI Obrigações MundiaisBPI Gestão de ActivosObrigações Internacional6 214 400 €
Santander Multi Taxa FixaSantander Asset ManagementObrigações Euro3 823 100 €
Caixagest Obrigações MaisCaixagestObrigações Euro3 297 100 €
BPI Euro Taxa FixaBPI Gestão de ActivosObrigações Euro2 532 000 €
Optimize Europa ObrigaçõesOptimize Investment PartnersObrigações Internacional869 900 €
Caixagest Obrigações Longo PrazoCaixagestObrigações Euro825 900 €
Banif Euro CorporatesBanif Gestão de ActivosObrigações Euro734 600 €
Montepio Taxa FixaMontepio Gestão de ActivosObrigações Euro700 400 €
Santander MultiObrigaçõesSantander Asset ManagementObrigações Taxa Indexada52 800 €
Fonte: APFIPP no final de abril
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos