Tags: Ações |

Os fundos de ações mais rentáveis desde o início do ano e sua relação com o risco


Não é novidade que os fundos de ações que mais têm dado nas vistas no mercado nacional primam por ser fundos com universos ligeiramente mais ‘exóticos’ ou alternativos do que é costume. A surpresa não é grande, visto que desde o início do ano a volatilidade nos mercados tem sido profunda, atingindo as diversas bolsas do mundo. Desde o início do ano até ao final de junho, o MSCI World apresenta um retorno, em dólares, que não vai além dos 1,02%, um valor que compara fortemente com os 6,60% de ganhos obtidos no mesmo período pelo MSCI Emerging Markets.

Desde janeiro de 2016, o fundo mais rentável de ações do mercado português pertence à BPI Gestão de Activos, e denomina-se de BPI Metais Preciosos. O produto alcança um retorno de 53,63% no período e apresenta-se como sendo um fundo cujo objetivo principal é proporcionar aos seus participantes “o acesso a um cabaz diversificado de metais preciosos (Ouro, Prata, Platina e Paládio), através da exposição a fundos de terceiros, ETF, derivados cotados e obrigações estruturadas”.

No segundo posto espaço para outro fundo da BPI GA, que no desde o início do ano  apresenta um retorno ligeiramente inferior: falamos do BPI Brasil Valor, que conta com ganhos de 47,17%. Recorde-se que o Brasil tem sido um dos grandes temas de destaque do ano, por causa da crise política que se tem vivido no país, situação que acabou por impulsionar o Ibovespa numa subida de 18%, em moeda local, depois de ter tocado em mínimos.

Os retornos acabam por cair quando se olha para os restantes fundos do mercado nacional com retornos positivos no ano. Contudo, continuam a tratar-se de fundos cujo universo de investimento aborda temas mais alternativos. Com 18,37% de retorno, espaço para o MCO2 New Energy, gerido pela MCO2, seguindo-se o BPI Reestruturações, que alcança no período ganhos de 6,13%. Destaque ainda para o Caixagest Energias Renováveis, da Caixagest, com 6,13% de rentabilidade.

Os fundos de ações com rentabilidade positiva desde início do ano

Captura_de_ecra__2016-07-12__a_s_11

Fonte: Morningstar Direct, final de junho

Colocando na equação o factor risco (medido pelo desvio padrão não anualizado nos primeiros seis meses do ano) verifica-se que o ranking fica praticamente inalterado, sendo novamente o BPI Metais Preciosos que proporciona aos investidores o maior retorno por unidade de risco. Este apresenta um desvio padrão de apenas 10,13%. Analisando através desta métrica denota-se que Caixagest Energias Renováveis e o BPI Reestruturações apresentam virtualmente o mesmo retorno por unidade de risco. Nunca é demais recordar que embora estes fundos estejam classificados dentro da mesma categoria Global da Morningstar, tratam-se de produtos que consideram universos de investimento diferentes.

Relação Risco/Retorno dos fundos de ações mais rentáveis desde início do ano

Captura_de_ecra__2016-07-12__a_s_12

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos