Tags: Alternativos |

“Os centros comerciais são um dos ativos imobiliários mais atrativos em Portugal para os investidores institucionais”


Captura_de_ecra__2017-09-13__a_s_15O relatório Portugal – Centros Comerciais de setembro de 2017 publicado pela Cushman & Wakefield dá conta de um mercado que se encontra entre os países da Europa com maior densidade de centros comerciais, registando 280 metros quadrados de área bruta locável (ABL) por cada 1.000 habitantes. Atualmente encontram-se em construção apenas dois centros comerciais, segundo a C&W: o Mar Shopping Algarve promovido pela IKEA Centres, em Loulé, com 83.000 metros quadrados de ABL e o Évora Shopping da Ares Capital, com 16.200 metros quadrados.

Fonte: Cushman & Wakefield

O mercado

O relatório dá conta que o segmento de centros comerciais em portugal é um mercado que se apresenta com um investimento muito mais disperso do que o sector de escritórios ou logística, cujas operações se concentram nas zonas metropolitanas de Lisboa e Porto. Desde 2003 o segmento captou 3.500 milhões de euros, o que representa 30% do total de investimento imobiliário comercial direto em Portugal e 64% do investimento feito por operadores internacionais.

1

As taxas de retorno do segmento têm verificado movimentos no mesmo sentido que o mercado em geral, nomeadamente “após fortes subidas de yields sentidas ao longo da crise, a retoma do mercado trouxe a respetiva compressão”. Esta compressão teve início a partir de 2014, sendo que as yields prime encontram-se hoje nos 4,9%, abaixo do valor atingido no último “pico de mercado”, em 2007.

2

Os investidores internacionais

No relatório, a consultora imobiliária é peremptória: “os centros comerciais são um dos ativos imobiliários mais atrativos em Portugal para os investidores institucionais”. Confirmando esta atratividade e interesse a entidade destaca os fundos de investimento imobiliários como o tipo de investidores mais frequente neste segmento, “predominando em termos de origem o capital americano, alemão e holandês e britânico”. Como investidores que desde 2003 mais capital alocaram ao mercado de centros comerciais em Portugal, a entidade destaca a norte-americana Blackstone, a RREEF, de origem alemã, e a britânica Rockspring que em termos agregados investiram cerca de 900 milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos