Tags: Negócio |

Ordens recebidas pelas gestoras de ativos residentes ultrapassam os 2.600 milhões em 2015


O valor das ordens recebidas sobre instrumentos financeiros pelas entidades intermediárias financeiras registadas na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) atingiu mais de 29 milhões de euros nos dois primeiros meses do ano. Este valor representa um decréscimo de 33% face aos dois primeiros meses do ano passado.

Também as ordens recebidas pelas gestoras de ativos resvalam face ao seu período homólogo. Nos dois primeiros meses do ano o valor ultrapassa os 2.600 milhões de euros, menos 46% do que em janeiro e fevereiro de 2014.

Crescimento em fevereiro

Mesmo sendo fevereiro o mês mais pequeno do ano, face a janeiro existiu um incremento nas ordens recebidas pelas gestoras de ativos, tanto as residentes como as não locais. As ordens recebidas pelas gestoras de ativos residentes cresceram 5% em relação ao mês anterior enquanto nas não residentes a subida foi de 24%.

Em termos monetários, as ordens recebidas pelas gestoras residentes atingiram os 1.377 milhões enquanto nas não residentes o valor foi de 262 milhões de euros.

Dívida Pública reina em fevereiro

A dívida pública foi, tal como no mês anterior, o ativo preferido para os investidores. Os dados da CMVM mostram que neste âmbito as ordens recebidas ultrapassaram os 4 mil milhões de euros, tendo as ações atingido 3.600 milhões de euros. Já a dívida privada não chegou aos 2.500 milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos