Tags: Negócio |

Ordens recebidas pelas gestoras de ativos residentes quase duplicam em 2014


Depois da subida do valor das ordens sobre instrumentos financeiros recebidas por intermediários financeiros, registados na CMVM, no mês de março, o quarto mês do ano já foi de regresso às quedas. Segundo o relatório do regulador nacional o valor chegou aos 22.057 milhões de euros, menos 2,5% do que no terceiro mês do ano. Ainda assim, desde do início de 2014 o valor já cresceu quase 42% face aos primeiros quatros meses de 2013.

Crescimento de 97%

Relativamente às ordens recebidas pelas gestoras de ativos o crescimento é notório. Apesar de em abril o valor ter sofrido uma queda de 38% nas gestoras residentes e 54% nas gestoras não residentes, o valor acumulado de 2014 apresenta uma subida vertiginosa. Os primeiros quatro meses do ano trouxeram um aumento de 97% nas ordens recebidas pelas gestoras residentes, para 9.780 milhões de euros; já nas ordens recebidas pelas gestoras não residentes o aumento percentual atingiu os 146% para os 1,263 milhões de euros.

Ações aproximam-se da dívida pública

Em termos de valores mobiliários, as ações foram o destaque em abril nas gestoras de ativos. Os dados publicados pela CMVM mostram que as ações estão a aproximar-se da dívida pública nas gestoras residentes. Em abril o valor das ordens recebidas em ações superou as de divida pública, e nos quatros primeiros meses do ano o valor recebidos pelas gestoras residentes em ações foi de 2.958 milhões enquanto que em dívida pública se fixou em 3.004 milhões de euros. Nas gestoras não residentes o valor recebido para ações ultrapassa os 900 milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos