Tags: Negócio |

Ordens recebidas pelas gestoras de ativos passam os 12 mil milhões em 2015


No décimo mês do ano, as ordens recebidas sobre instrumentos financeiros pelos intermediários financeiros registados na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) cresceram 0,5% face ao mês anterior, totalizando mais de 12.262 milhões de euros. Olhando para as ordens recebidas pelas gestoras de ativos – que se dividem em nacionais e internacionais – o sentimento foi misto. Nas gestoras de ativos residentes houve um decréscimo, face ao mês anterior, de 29% para pouco mais de mil milhões de euros. Já nas não-residentes houve um incremento de 7%, tendo somando 197 milhões de euros.

Em termos mensais, o maior crescimento percentual ocorreu nos intermediários financeiros não-residentes, que conseguem aumentar o valor das ordens recebidas em 557% para mais de 2.300 milhões de euros.

Já na segmentação maior, houve um decréscimo nas ordens recebidas pelas  entidades nacionais na ordem dos 40% para 5.001 milhões, sendo que nas não-residente a situação é contrária, com um aumento de 89% face ao mês anterior, para 7.260 milhões de euros.

2015 marcado a vermelho

Analisando os dados acumulados dos primeiros dez meses do ano, uma característica salta à vista: todos os segmentos estão piores do que no mesmo período de 2014. Segundo a CMVM, a redução total é de 38,4% para 113.211 milhões de euros. Nas gestoras de ativos, tanto nas nacionais como nas internacionais, o decréscimo é de 49%. No caso das gestoras residentes o valor atinge mais de 10.624 milhões de euros, enquanto que nas gestão de ativos não-residentes o montante é de 1.659 milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos