Ordens recebidas pelas gestoras de ativos nacionais continuam a crescer desde início do ano


O valor das ordens sobre instrumentos financeiros recebidas pelos intermediários financeiros registados na CMVM totalizou os 12.216,4 milhões de euros em outubro, o que configura menos 4,6% comparativamente com setembro. Ainda assim, desde o início do ano que este indicador tem vindo a subir, com um crescimento de 20,6% face ao período homólogo.

Ordens na gestão de ativos crescem desde início do ano

No que diz respeito às ordens recebidas por tipo de valor mobiliário e investidor, nos dez primeiros meses do ano há que destacar o crescimento das ordens recebidas pelas gestoras de ativos, tanto as residentes, como as não locais. Comparativamente com o mesmo período do ano passado, as ordens que as gestoras de ativos nacionais receberam aumentaram na ordem dos 58%, e acumulam no ano quase 21 mil milhões de euros, posicionando-se assim como o tipo de investidor residente cujas ordens mais têm progredido desde que 2014 arrancou.

O mesmo acontece ao nível dos investidores não residentes. Também neste segmento a gestão de ativos domina em crescimento, com as ordens recebidas a aumentarem 141% face ao período homólogo de 2013. De janeiro a outubro, as ordens situam-se nos 3,2 mil milhões de euros.

Outubro: mês de “tombo”

No mês de outubro o cenário é distinto. Comparativamente com setembro, as ordens que as gestoras de ativos locais receberam decresceram 4% e situam-se no patamar dos 973 mil euros. A nível global, realça-se ainda que em todos os investidores residentes houve uma queda de ordens recebidas, de 2,5%.

Igualmente ao nível de todos os investidores não residentes, as ordens recebidas também apresentaram um “tombo” em outubro face a setembro. As gestoras não locais, no entanto, no mês em questão conseguiram aumentar em 57% as ordens executadas, para o patamar dos 456 mil euros. 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos