Tags: Negócio |

Ordens recebidas pelas gestoras de ativos invertem tendência e voltam a crescer


O mês de setembro foi positivo no que diz respeito às ordens recebidas sobre instrumentos financeiros pelos intermediários financeiros registados na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). De acordo com o relatório publicado pelo Regulador, o montante no nono mês do ano foi de 12.208 milhões de euros, mais 154% do que o valor registado no mês anterior.

Já nas ordens recebidas pelas gestoras de ativos – nacionais e internacionais – o valor também voltou a crescer, seis meses depois, face ao mês anterior.  No conjunto das duas rubricas, o montante de ordens recebidas foi de 1.700 milhões de euros, o que representa um aumento de 139% face ao mês de agosto. Em termos monetários o incremento foi de praticamente mil milhões de euros. Este valor é, também, o mais alto do ano, tendo ultrapassado o segundo mês de 2015 onde o valor atingido foi de 1.639 milhões de euros.

Nas entidades residentes o aumento foi de 142% para mais de 1.500 milhões de euros enquanto nas não-residentes o valor no final do mês ascendia a 184 milhões de euros, ou seja, mais 121% do que em agosto.

2015 pior que 2014

Em termos acumulados, o ano de 2015 está a ser pior do que em 2014. Nos primeiros nove meses do ano as ordens recebidas pelos intermediários financeiros ultrapassaram os 100 mil milhões de euros. Ainda assim, face ao mesmo período do ano passado, há uma redução de 41%.

No que toca às gestoras de ativos, quer nacionais quer internacionais, a queda é maior do que a média. No caso das entidades residentes, estas já acumulam ordens de 9.544 milhões de euros, o que face a 2014 representa uma descida de 52%. Já nas não-residentes a queda é de 48%, tendo registado um acumulado no ano de 1.465 milhões de euros.

Ordens recebidas pelas gestoras de ativos em 2015

Fonte: CMVM. Acumulado entre gestoras residentes e não residentes. Valores em milhares de euros.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos