Tags: Negócio |

Ordens recebidas pelas gestoras de ativos em ritmo ascendente em janeiro


O primeiro mês do ano trouxe um volte-face entre as ordens recebidas pelas gestoras de ativos, tanto nas residentes como nas não residentes, de acordo com a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). No primeiro caso houve um aumento de 22% em janeiro, face ao mês anterior, que elevou o valor para 929 milhões de euros. Já entre as não residentes, o aumento percentual foi bem maior, já que de acordo com o regulador o crescimento foi de 86% para 146 milhões de euros.

A análise apresenta conclusões contrárias se compararmos com o mesmo mês do ano passado. Neste caso, houve um decréscimo nas duas situações. Nas gestoras residentes a descida situou-se em 29% enquanto que nas não residentes a queda foi de 31%.

Valor total continua a descer

Em janeiro o valor total das ordens recebidas sobre instrumentos financeiros pelos intermediários financeiros registados na CMVM atingiu praticamente os 6,5 mil milhões de euros, um valor mais baixo em 15% do que no mês anterior. Em comparação com os dados referentes ao primeiro mês de 2015, houve um decréscimo superior a 50%.

Mais ações do que dívida pública

O mês de janeiro foi de enorme volatilidade nos mercados financeiros e isso também se pode comprovar através das ordens recebidas. De acordo com a CMVM, o valor negociado em ações pelos intermediários financeiros atingiu os 1,4 mil milhões de euros, enquanto que em dívida pública o valor negociado pouco ultrapassou os mil milhões de euros.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos