Tags: Negócio |

Ordens recebidas na gestão de ativos crescem 72% entre janeiro e setembro


O último relatório da CMVM, que analisa a atividade de recepção de ordens por conta de outrem, mostra que as gestoras de ativos dilataram o seu investimento, tendo sido o investidor residente que mais cresceu nos três primeiros trimestres de 2014, face ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a publicação do regulador, no período entre janeiro e setembro, as ordens recebidas pelas gestoras de ativos residentes cresceram 72% face ao mesmo período do ano anterior, ficando mais perto da barreira psicológica dos 20 mil milhões de euros (19.984 milhões). De entre os valores mobiliários negociados, a maior parte vai para a dívida pública com mais de 5.734 milhões de euros enquanto as ações se ficaram nos 5.149 milhões de euros. Já a dívida privada apresenta valores mais modestos ao não ultrapassar os 3.750 milhões de euros.

Já para os dados das não residentes, o aumento percentual é muito maior, com as ordens a em 145%. No final do mês de setembro, o valor acumulado do ano atingia os 2.794 milhões de euros.

Setembro trouxe de volta os investidores

Depois de um mês de agosto em que as ordens recebidas tiveram uma queda acentuada, o mês de setembro trouxe de volta os investidores. O dados publicados pela CMVM mostram que as ordens recebidas pelas gestoras de ativos residentes, em setembro, cresceram 47% face ao mês anterior, atingindo os mil milhões de euros. Perto dos dois mil milhões de euros figuram os não institucionais e ainda os seguros.

Em termos totais, as ordens recebidas no mês de setembro ultrapassaram os 13 mil milhões de euros, mais 61% do que no mês anterior.

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos