Onde esteve o volume de negociação dos ETFs em Setembro


O destaque de popularidade do mês de Setembro, em termos exchange traded funds mais negociados, no ActivoBank, vai para os produtos sobre metais preciosos. Segundo Guilherme Cardoso, "esta é uma preferência de alguns clientes mais agressivos, assim como ETFs alavancados que permitem exposições e alocações táticas e rápidas para beneficar sobretudo de oscilações de curto prazo". Salienta-se que na entidade, grande parte das operações com fundos cotados diz respeito a produtos mais arriscados e por esse motivo são incluídos nesta análise. Da entidade acrescentam, ainda, que a tendência registada foi reforçada "com alguma volatilidade gerada pela discussão sobre o limite de endividamento do governo norte-americano". 

 

Numa postura semelhante, os clientes do Banco BiG também têm vindo a procurar "produtos que permitam beneficar de cenários de elevada volatilidade", refere Isabel Soares que exemplica com o produto Ipath S&P 500 Vix S/T Future que "registou um volume significativo de inflows no decorrer do período". Ainda nesta plataforma, os ETFs sobre commodities (ouro, gás natural ou petróleo) apresentaram, de uma forma geral, "elevados volumes de negociação com montantes consideráveis do lado das vendas", além de se verificar um movimento de fecho de posições sobre produtos com exposição ao sector financeiro, continuou a selecionadora de produto do BiG. 

 

No Banco Best, uma vez mais, os ETFs sobre os mercados de acções continuam no top de maior volume de negociação. "Para o mês de setembro, destaque para o facto dos fundos cotados em relevo, estarem centrados nos mercados europeus e americanos. Enquanto na Europa a maior atividade este centrada nos índices com maior relevância – Eurostoxx50 e DAX – nos EUA a procura foi mais abrangente em termos de ativos subjacente, sendo de referir o facto de ETF PowerShares Buyback Achievers Portfolio constar no top de exchange traded funds mais negociados", sublinhou Carlos Almeida. "Recorde-se que este ETF visa obter exposição às empresas que anunciaram operações de Share Buyback nos EUA. Ainda nos EUA, os ETFs de replicação física dos índices S&P500 e o Russell 2000 integraram a lista de mais negociados no Banco Best", concluiu o director adjunto da Direção de Investimentos do Banco Best.

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos