Tags: Negócio |

O top 50 da indústria de gestão de ativos a nível mundial


O património gerido pelas 500 principais gestoras de fundos a nível mundial abrandou o seu crescimento. O incremento em 2014 foi de apenas 2%, o que – isso sim – é suficiente para que o volume de ativos alcance um novo máximo, até aos 78,1 biliões de dólares, face aos 76,4 biliões do final de 2013. São dados do estudo realizado todos os anos pela consultora Towers Watson em colaboração com a Pensions & Investments que mostra que, apesar desta desaceleração no ritmo de crescimento, as entidades somaram quase 30 biliões de dólares ao seu património desde 2004. Também é muito importante assinalar que durante os últimos 10 anos o número de gestoras de fundos independentes duplicou, até ao ponto de constituir a maioria do top 20 e superar tanto as entidades bancárias, como as seguradoras, cujo número desceu durante este período.

Por nacionalidade a maioria das gestoras de investimento situadas entre os 20 maiores do mundo tem sede nos EUA (11), chegando a representar quase dois terços de todo o património. Os ativos das gestoras norte-americanas cresceram no ano passado. O património das europeias e japonesas baixaram. BlackRock, Vanguard e State Street são, por esta ordem, as entidades que no final do ano passado contavam com um maior volume de ativos geridos, a nível mundial. Os que mais avançaram no ranking nos últimos cinco anos (incluídos os que proveem de fusões e aquisições) são a Macquarie Group (passa do posto 116 para o 50), a Sumitomo Mitsui (avança do posto 79 para 36), a Affiliated Managers Group (sobe do 76 para o 35), a Dimensional Fund Advisors (escala 41 lugares ao passar do posto 90 para o 49), a Aberdeen (avança 30 e passa do 70 para o 40), a Standard Life (do 74 para o 46), a New York Life Investments (do 67 para o 42), Schroders (do 68 para o 44), a Mitsubushi Financial (de 52 para o 32) e a Principal (do 58 para o 39).

De acordo com o relatório, os ativos tradicionais representam quase 80% do património gerido (45% em ações, 34% em obrigações), o que supõe um aumento de 12% comparativamente com o ano anterior. Desde 2004, o volume das principais entidades especializadas em gestão passiva cresceu cerca de 13% anuais face aos 5% anuais do top 500, no seu conjunto para o mesmo período. Em 2014 a gestão passiva, entre as principais gestoras a nível mundia,l aumentou cerca de 12% até alcançar um novo máximo de mais de 15 biliões de dólares, face aos 4,6 biliões de dólares de há uma década. Neste sentido, David Cienfuegos, diretor de investimentos da Towers Watson Espanha, assegura “ter visto pela primeira vez um crescimento dos ativos entre as gestoras de maior e menor tamanho, e não tanto nas de tamanho médio”.

Segundo explica, as entidades de gestão passiva são as maiores beneficiárias entre as grandes, enquanto que as gestoras mais pequenas estão a atrair uma maior proporção de mandatos de gestão ativa, à medida que ampliam os seus recursos e se tornam mais competitivas. Neste sentido, convém avisar os investidores que examinem com cuidado as propriedades de alguns destes produtos passivos e não se esqueçam que estes não substituem as habilidades de gestão de investimentos para criar alfa, nem as capacidades reais de gestão de riscos da gestão ativa, embora sejam difíceis de controlar”. Para o especialista, o contexto atual apresenta uma oportunidade para as gestoras de investimento inovadoras e com capacidade de adaptação. 

Ranking

Gestora

Nacionalidade

Património (Total de ativos em $)

1

BlackRock

EUA

4,65 biliões

2

Vanguard

EUA

3,14 biliões

3

State Street

EUA

2,44 biliões

4

Allianz Group

Alemanha

2,18 biliões

5

Fidelity Investments

EUA

1,97 biliões

6

J.P. Morgan Chase

EUA

1,74 biliões

7

BNY Mellon

EUA

1,71 biliões

8

AXA Group

França

1,49 biliões

9

Capital Group

EUA

1,39 biliões

10

Deutsche Bank

Alemanha

1,26 biliões

11

Goldman Sachs

EUA

1,17 biliões

12

Prudential Financial

EUA

1,17 biliões

13

UBS

Suíça

1,15 biliões

14

BNP Paribas

França

1,11 biliões

15

Legal & General

Reino Unido

 

1,07 biliões

16

Amundi

França

1,05 biliões

17

HSBC Holdings

Reino Unido

954.000 milhões

18

Northern Trust AM

 

EUA

934.000 milhões

19

Wellington Management

 

EUA

913.000 milhões

20

Natixis Global AM

França

890.000 milhões

21

Franklin Templeton

EUA

880.000 milhões

22

TIAA-CREF

EUA

851.000 milhões

23

Invesco

EUA

792.000 milhões

24

Metlife

EUA

790.000 milhões

25

Prudential

Reino Unido

770.000 milhões

26

T. Rowe Price

EUA

746.000 milhões

27

Legg Mason

EUA

709.000 milhões

28

Morgan Stanley

EUA

689.000 milhões

29

Aegon Group

Holanda

678.000 milhões

30

Ameriprise Financial

 

EUA

658.000 milhões

31

MassMutual Financial

 

EUA

651.000 milhões

32

Mitsubishi UFJ Financial

Japão

646.000 milhões

33

Wells Fargo

EUA

643.000 milhões

34

Sun Life Financial

Canadá

631.000 milhões

35

Afiliated Managers Group

EUA

620.000 milhões

36

Sumitomo Mitsuui Trust

Japão

595.000 milhões

37

Generali Group

Itália

583.000 milhões

38

Nippon Life Insurance

Japão

570.000 milhões

39

Principal Financial

EUA

519.000 milhões

40

Aberdeen

Reino Unido

502.000 milhões

41

Old Mutual

Reino Unido

497.000 milhões

42

New York Life Investments

EUA

495.000 milhões

43

Great-West Lifeco

Canadá

492.000 milhões

44

Schroders

Reino Unido

465.000 milhões

45

Credit Suisse

Suíça

433.000 milhões

46

Standard Life

Reino Unido

413.000 milhões

47

Royal Bank of Canada

Canadá

394.000 milhões

48

Aviva

Reino Unido

381.000 milhões

49

Dimensional Fund Advisors

EUA

380.000 milhões

50

Maccquarie Group

Austrália

370.000 milhões

Fonte: Towers Watson e Pensions & Investments com dados do final de 2014
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos