Tags: Obrigações | Ações |

O Tapering incitou os investidores a procurarem ativos de risco


Segundo os últimos dados de fluxos de fundos europeus da Morningstar, os investidores têm-se voltado para os fundos de ações. Com entradas líquidas de 15,300 milhões de euros, estes fundos registaram a maior captação mensal desde janeiro. Os fundos mistos também mantiveram grande procura, com entradas líquidas de 7.800 milhões de euros. Pelo contrário, os fundos de obrigações e de commodities sofreram saídas líquidas de 419 milhões de euros e 988 milhões,  respetivamente. No total, os fundos de longo prazo captaram 22,300 milhões de euros em outubro, o nível mais elevado desde julho.

Fernando Luque, Financial Editor para a Morningstar, refere que “o dinamismo dos mercados de ações, a descida continuada da volatilidade e um ligeiro estreitamento dos diferenciais de crédito corporativo abriram caminho a um estado de euforia dos investidores em outubro, já que para os fundos de ações este foi o mês com maiores entradas de dinheiro”.

Fundos high-yield continuam na moda

Os fundos da categoria Morningstar RV Europa Cap. Grand Blend, registaram entradas líquidas de 2,400 milhões de euros no mês de outubro, sendo esta a maior captação mensal desde que a Morningstar começou em 2007 a monitorizar os fluxos de fundos europeus da indústria.

Na “moda” continuam a estar os fundos high-yield em dólares, apesar dos pertencentes à categoria Renta Variable Emergente Global terem registado o seu primeiro mês positivo desde maio.

Saída das obrigações

As obrigações foram a sexta categoria menos “desejada” no antepenúltimo mês, num ranking de dez. Incluindo desde obrigações em euros até obrigações corporativas em dólares, libras ou euros. O maior fundo de Europa, o Templeton Global Blond, que conta com o Morningstar Analyst Rating , sofreu resgates de 579 milhões de euros. Outubro foi o quinto mês consecutivo de saídas do fundo.

O fundo de Neil Woodford, o Invesco Perpetual Income, sofreu resgates de 1.100 milhões de euros. Esta é a maior saída registada na indústria de fundos europeus em outubro. O segundo maior fundo de Woodford, o Invesco Perpetual High Income, perdeu 574 milhões de euros.

A BlackRock, no mês de outubro, aparece como líder nas captações, tendo entrado na entidade 22.800 milhões de euros (excluindo ETFs)

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos