O fundo sectorial que “ninguém pára”


A queda dos preços das commodities tem dado o mote perfeito para algumas estratégias sectoriais triunfarem, pelo menos nos últimos tempos. Em Portugal - e em consonância com a maioria dos mercados – agosto e setembro foram meses marcados pela volatilidade, que acabaram por fazer “rodar” nomes no que toca aos produtos mais rentáveis da indústria.

Praticamente nos últimos dois meses pode dizer-se que o “império” tem sido do fundo Montepio Euro Telcos, que segue na liderança do ranking semanal elaborado pela APFIPP, com os 10 fundos mobiliários nacionais mais rentáveis nos últimos 12 meses. Foi logo no final da primeira semana de agosto (7 de agosto), que o fundo gerido pela Montepio Gestão de Activos arrepiava caminho deixando para trás meses em que o BPI América e o Caixagest Acções Japão foram trocando de trono no que toca ao fundo mais rentável no período.

Passados quase dois meses, a mesma lista da APFIPP, com data de 2 de outubro, continua a mostrar a liderança do produto que investe em empresas tecnológicas. Na liderança há 9 semanas seguidas, o produto que atualmente “enverga” um retorno de 12,1% nos últimos doze meses,  é contudo, um dos mais “pequenos” da lista de 10 melhores rendibilidades, com 6,9 milhões de euros de ativos sob gestão (ver lista abaixo).

A página online da Morningstar mostra que o produto “divide” os seus investimentos, em termos geográficos, pela Zona Euro e pelo Reino Unido, onde aloca 68,22% e 17,39% dos investimentos, respetivamente. Naturalmente, o sector dos serviços de comunicação preenche grande parte do portfólio do fundo, com uma alocação de mais de 85%, seguindo-se as empresas tecnológicas que perfazem quase 7% da carteira.

Contudo, as cinco maiores posições do fundo estão, na verdade, totalmente “reservadas” para as empresas de serviços de comunicação. Embora a equipa gestora tenha optado ultimamente (segundo as informações do site da empresa de análise) por uma redução de exposição à companhia Vodafone Group PLC, esta continua a receber a maior fatia da carteira, com uma percentagem de 8,79%. Seguem-se a Deutsche Telekom AG, a Orange SA, a BT Group PLC e a Telefonica SA.

País do Sol Nascente ganha fôlego 

O segundo lugar deste ranking elaborado pela Associação, era, a 2 de outubro, ocupado por um fundo da Caixagest, que, seguramente, tem vindo a ganhar fôlego por causa da recente derrapagem na bolsa chinesa. Falamos do Caixagest Acções Japão que, nessa data, apresentava um retorno no último ano de 10%, e que sob gestão conta com quase 18 milhões de euros.

As 10 melhores rendibilidades de fundos de investimento mobiliário nacionais

Nome do fundo GestoraRendibilidade anual (%)Nível de RiscoVolume sob gestão 
Montepio Euro Telcos Montepio Gestão de Activos 12,166,9
Caixagest Acções JapãoCaixagest10,0617,8
BPI América - Categoria DBPI Gestão de Activos9,6624,8
Montepio Euro Healthcare Montepio Gestão de Activos 9,2514,3
NB Rendimento Fixo IV - F.I.AGNB Gestão de Ativos8,6324,1
Montepio Euro UtilitiesMontepio Gestão de Activos 8,6511,6
Caixagest Acções EUACaixagest8,1692,6
Millennium Acções AméricaMillennium Gestão de Activos7,168,2
Montepio Euro Financial ServicesMontepio Gestão de Activos 6,664,9
Millennium Global Equities SelectionMillennium Gestão de Activos6,4613,3
Fonte: APFIPP, 2 de outubro
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos