O fundo estrangeiro de obrigações com maior predileção dos investidores de janeiro a agosto


Os fundos de obrigações não foram, de todo, o centro das atenções dos investidores de janeiro a agosto, nas plataformas nacionais. Os que foram aparecendo na lista de produtos mais subscritos em cada mês do ano, contudo, apresentaram caraterísticas semelhantes: flexibilidade e diversificação, havendo também lugar para os produtos convertíveis.

O fundo de obrigações que deu nas vistas nos primeiros oito meses de 2015 nas plataformas nacionais, pode dizer-se que “bebe” da maioria das caraterísticas atrás descritas. Falamos do BNY Mellon Euroland Bond, gerido pela BNY Mellon Investment Management, caraterizado por ser um fundo de obrigações diversificadas. Em fevereiro, do BiG, Isabel Soares, gestora de produto, referia precisamente a presença assídua deste produto na lista de preferidos dos clientes, por causa da “consistência dos resultados” e da “exposição a dívida periférica”.

Segundo a página online da Morningstar o produto nas suas cinco maiores posições tem dívida de França, Espanha e Itália, sendo o seu objetivo “proporcionar rendimentos e um retorno global que exceda o índice de referência relativamente ao qual avaliará o seu desempenho, investindo principalmente numa carteira de obrigações de rendimento fixo e noutros valores mobiliários representativos de dívida emitidos por sociedades ou por qualquer Estado ou outras entidades governamentais, ou por organizações públicas internacionais ou supranacionais”.

O fundo em questão também agrada aos selecionadores portugueses. O produto gerido pela BNY Mellon Investment Management figura no sexto lugar da lista de fundos favoritos dos selecionadores portugueses, votação que a Funds People Portugal levou a cabo na revista número 9 referente ao segundo trimestre do ano. O produto tinha no total 5 votos, o que representava uma percentagem de 2,60% sobre o total de fundos favoritos (76).

De janeiro a agosto nas plataformas nacionais há ainda mais um fundo a salientar no campo das obrigações:  o Jupiter Global Fund - Jupiter Dynamic Bond. Também no caso deste produto há que destacar a sua componente de flexibilidade, mas com um carácter global. Este fundo é igualmente presença na lista de preferências dos selecionadores, já que constava do quarto lugar do ranking de fundos favoritos dos profissionais portugueses.

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos