Tags: Estilo |

“O aldrabão” em cena no Teatro Nacional D. Maria II


A ação desta peça tem lugar na rua de Atenas e centra-se na personagem do escravo Pseudolo e na forma como engana um proxeneta para lhe roubar uma cortesã amada pelo seu amo e que estava destinada a um soldado. As suas trapaças, a humilhação dos poderosos e sem escrúpulos servem para enaltecer esta personagem e o triunfo dos escravos.

A par de Terêncio, Plauto (Sarsina, 254 a.C. – Roma, 184 a.C.) foi um dos maiores autores do teatro de comédia romano. Com grande enfâse na sátira, inserindo no contexto neo-helénico temas e motivos de cultura popular, a notabilidade de Plauto manteve-se ao longo de séculos, tendo as suas obras influenciado gente tão ilustre como Camões, Shakespeare, Molière ou Kleist. Em boa hora, João Mota e o D. Maria revisitam a comédia de enganos O Aldrabão (Pseudolus, no original), texto central da dramaturgia ocidental, considerado por muitos a melhor peça do autor. 

A peça conta com a interpretação de nomes como Virgílio Castelo, Rui Mendes ou João Ricardo. Às quartas o espetáculo pode ser visto às 19h, quinta e sábado às 21h, e Domingo às 16h. 

O Mais Lido

Próximos eventos