Número de Fusões e Aquisições em Portugal: aumento de 10% face a 2014


O ano passado, que trouxe um incremento aos ativos sob gestão dos fundos de investimento portugueses, foi também de "boas notícias" para áreas como as fusões e aquisições ou o private equity.

As informações divulgadas pela TTR (Transactional Track Record) são indicativas disso mesmo. No ano de 2015 registaram-se 254 transacções que movimentaram 19,02 mil milhões de euros entre operações anunciadas e concluídas, incluindo aquisição de activos e tendo em conta as operações com valor divulgado e não divulgado. Segundo as mesmas informações da entidade, os sectores mais ativos neste âmbito, no ano passado, foram o Imobiliário, Financeiro e Seguros, Tecnologia, e Energia Eólica, respectivamente.

Compra das operações do Barclays Portugal pelo espanhol Bankinter

No que toca às aquisições realizadas por empresas estrangeiras em Portugal, o grande destaque do ano pode dizer-se que foi o dinamismo das empresas espanholas. No total contam-se no ano passado o registo de 18 transações que envolveram empresas espanholas, movimentando 289,65 milhões de euros.

É neste âmbito que a TTR aponta aquela que foi a mais valiosa operação desenvolvida por uma entidade espanhola em 2015:  a compra das das operações do Barclays Portugal, que inclui as carteiras de clientes da Banco de Retalho, da Banca de Empresas e da Banca Privada e Gestão de Patrimónios, pelo espanhol Bankinter.

Em segundo lugar, no ranking de empresas estrangeiras que mais adquirem em Portugal, aparecem os EUA, que empatam com a França, cada um dos países com 10 transações. Os norte-americanos movimentaram 338,70 milhões de euros, ao passo que os franceses mobilizaram 630 milhões, no ano passado. 

Em sentido inverso, ou seja quando o assunto são as empresas portuguesas que adquiriram empresas estrangeiras, aparece a Espanha com mais investimentos nacionais (8 operações), seguido do Brasil (6 operações) e de França (4 operações).

Private Equity: Maior número de operações face a 2014

No ano de 2015, diz a TTR, registaram-se 44 transacções envolvendo empresas de Private Equity, que movimentaram 1,52 mil milhões de euros. Face a 2014, o ano de 2015 superou em quantidade de operações (foram 39 transações em 2014) apesar de não ter ultrapassado o valor movimentado (2,47 milhões de euros em 2014).

No campo de Venture Capital o caso muda de figura. Em 2015 observou-se uma redução na atração de investimentos deste tipo: as 34 operações registadas em 2014 caíram para 29 operações no ano seguinte. Ainda assim, as startups portuguesas conseguiram atrair um maior valor em 2015 do que em 2014: “somaram-se” 53,07 milhões de euros  em 2015 face aos 20,18 milhões de  2014.

A transação destacada do quarto trimestre de 2015, dizem deste serviço, foi a compra de 61% da TAP Air Portugal, que já sendo renegociada pelo Governo português e os empresários Humberto Pedrosa e David Neeleman.

 

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos