Tags: Obrigações | Ações |

Novo leilão de dívida, desta vez a uma taxa de juro de 2,5%


Portugal foi novamente aos mercados, desta vez num leilão de obrigações do tesouro a 10 anos (que vencem a 15 de outubro de 2025) com uma taxa de 2,506%, que compara com a taxa de 2,875% da última emissão.

Nesta ida aos mercados a procura superou quase o dobro da oferta (1,88 vezes) e o montante emitido foi 1250 milhões de euros.

Filipe Silva, diretor da gestão de activos do Banco Carregosa, realça que “Portugal continua a conseguir emitir a longo prazo, a taxas baixas”, tendo sido mais um mínimo histórico na dívida a 10 anos. Diz mesmo que “Portugal nunca pagou um juro tão baixo no mercado, o que é muito vantajoso para a intenção de amortizar antecipadamente o empréstimo do FMI”, reforçando que “a procura não teve problemas -  os investidores continuam a manter a confiança em Portugal”.

O especialista da entidade reforça igualmente que “uma taxa de 2,5% a 10 anos em termos absolutos não é muito interessante para os investidores mas, em termos relativos, se virmos que há países que oferecem taxas negativas a 5 anos, acaba por ser um atractivo investir em dívida portuguesa”.

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos