Tags: Obrigações | Ações |

“Não é preciso direcionar-se no mercado para gerar retorno”


Mais uma vez o Barclays realizou um dos seus seminários de investimento – provavelmente um dos últimos do retalho do Barclays em Portugal - juntando muitos investidores em torno de um tema que está bastante em voga nos últimos tempos: o retorno absoluto. O “pontapé de saída” foi dado por Sofia Craveiro, diretora comercial da entidade, que mostrou as qualidade do Barclays em Portugal, dando enfâse ao facto da entidade ser a “única no país com gestores EFA”, isto é, com profissionais acreditados pela European Financial Advisor.

Desta vez o seminário trouxe aos investidores o fundo Schroder International Selection Fund – European Equity Absolute Return que é gerido pela Schroders. A apresentação esteve a cabo de Mário Pires, diretor de clientes institucionais para Ibéria da entidade, que percorreu não só o produto mas também a própria entidade. Destacou a plataforma online IncomeIQ – que a Funds People já deu a conhecer – onde se pretende ajudar os investidores na hora de tomar decisões acerca dos seus investimentos. O profissional afirmou que esta plataforma “ajuda o investidor a encontrar as suas necessidades de investimento”.

Mário Pires fez, ainda, uma retrospetiva dos últimos anos, que se iniciou em 2007, “quando tudo se começou a complicar nos mercados financeiros”, prolongando-se até agora. Destacou, também, que os “banco centrais falharam no controlo da volatilidade”, fazendo com que os “episódios de volatilidade tenham aumentado ao longo dos últimos anos”.

Com estas condições, Mário Pires afirmou que “os fundos multiativos são os melhores para diversificar”. Na sua apresentação, o profissional apresentou o Schroder International Selection Fund – European Equity Absolute Return que é um fundo que é uma “boa alternativa aos investimentos direcionais do mercado”, sobretudo porque “não é preciso direcionar-se no mercado para gerar retorno”.

Este fundo é da responsabilidade de Steve Cordell e segue uma “abordagem diversificada de investimento do ciclo económico que visa oferecer retornos absolutos consistentes com o perfil de risco” do investidor.  Além disso, o seu objetivo é o de tentar “conseguir resultados semelhantes aos das ações, embora com uma volatilidade bem menor”.

Profissionais
Empresas

Próximos eventos