Tags: Negócio |

Na montanha russa de 2016: como evoluem as categorias de fundos?


2016 não está a ser propriamente marcado por ventos favoráveis à indústria de gestão de ativos em Portugal. A evolução anual dos organismos de investimento colectivo em valores mobiliários (OICVM) e dos Organismos de Investimento Alternativo (FIA) comprovam essa evolução desfavorável. Segundo os dados da CMVM refletidos nas estatísticas trimestrais sobre a gestão de ativos no 2.º trimestre de 2016 conclui-se que só do primeiro para o segundo trimestre do ano os montantes geridos pelos OIC e pelos fundos de investimento alternativo caíram 6%. No primeiro semestre do ano, a queda já ronda os 7%.

Fazendo a análise por tipo de fundo, verifica-se que a categoria que em termos trimestrais mais resvalou foi a dos fundos investimento alternativo. A queda em termos trimestrais foi de 15,2%, o que fez com que esta categoria chegasse ao final de junho passado com 2,4 mil milhões de euros de ativos sob gestão. No ano, por sua vez, a queda cifra-se nos 13,2%.

Fundos alternativos encolhem

No caso desta categoria importa também dar conta da evolução do número de fundos... que tem sido claramente decrescente, como se pode ver no gráfico abaixo. Se em junho de 2015 esta categoria reunia 45 produtos, um ano depois o universo extinguiu-se em mais de uma dezena de fundos, para os 33 produtos.

Evolução do número de fundos, em 2016, por categoria

grafico1

Fonte: CMVM

O universo de fundos de mercado monetário, embora se mantenha bastante semelhante há um ano atrás (apenas conta com menos um fundo), tem registado grandes variações no que toca aos seus ativos sob gestão. O Regulador indica que em termos trimestrais a queda no montante gerido pelos produtos foi de 13,4%. Estes produtos no final de junho reuniam um montante sob gestão de 1,5 mil milhões de euros.

As categorias dos fundos de obrigações e de outros fundos foram as únicas com uma evolução positiva do primeiro para o segundo trimestre. No caso dos primeiros, que em junho somavam 906,8 milhões de euros, o crescimento trimestral foi de 0,1%; os outros fundos - categoria que reúne o maior número de ativos sob gestão – chegou a junho com um crescimento de 1,8% para os 3,06 mil milhões de euros.

Evolução dos ativos sob gestão, em 2016, por categoria

grafico2

Fonte: CMVM

 

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos