Multiativos defensivos: Santander Asset Management é a entidade em destaque


A Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP) divide os fundos multiativos em três categorias: agressivos, defensivos e equilibrados. Os fundos multiativos defensivos são fundos cuja componente acionista não é superior a 35% do total da carteira, sendo que poderá ser igual a 0 em determinados momentos.

Vimos que os produtos BPI Seleção e o Montepio Global partilham o primeiro lugar de fundos multiativos equilibrados mais rentáveis a três anos. Vimos, ainda, que o Montepio Multi Gestão Mercados Emergentes é o produto mais rentável a três anos na categoria de multiativos agressivos. Como tal, importa olhar para o desempenho, nos últimos três anos, dos produtos que englobam a categoria de fundos multiativos defensivos APFIPP. Qual terá sido aquele que registou melhor desempenho? Abaixo apresentamos os quatro fundos que mais se destacam no período em questão.

Segundo os dados disponibilizados pela APFIPP, a 30 de junho, o veículo de investimento mais rentável na categoria de fundos multiativos defensivos pertencia à Santander Asset Management. Com uma rentabilidade de anualizada de 2,33% no período em questão, o Santander Private Moderado surge no topo da sua categoria. De acordo com os dados da Morningstar, ainda que a exposição ao segmento acionista seja ligeiramente elevada, as obrigações são a classe de ativos com maior preponderância na carteira do fundo. Por outro lado, as três maiores posições são fundos de investimento como o PIMCO GIS Global High Yield, Vanguard European Stock Index e o Jupiter Dynamic Bond, enquanto que o sectores financeiro e industrial representam 20,09% e 12,63%, respetivamente.

O segundo lugar pertence ao veículo de investimento noutros fundos da responsabilidade da Caixagest. Trata-se do Caixagest Seleção Global Moderado, um produto que gerou uma rentabilidade anualizada de 2,05% nos últimos três anos e cuja exposição geográfica privilegia os Estados Unidos e a zona Euro, que representam 20,97% e 56,44%, respetivamente. A exposição sectorial, por sua vez, é bastante mais dispersa, embora os sectores industrial e tecnológico sejam os sectores com mais preponderância na sua carteira.

A Santander Asset Management gere, também, o terceiro fundo mais rentável desta categoria. Falamos do Santander Select Moderado – Categoria B, que nos últimos três anos apresenta uma rentabilidade de 2,01%. Segundo a ficha do mês de junho, a Europa é a grande preferência em termos de alocação geográfica, uma vez que a exposição a obrigações de empresas europeias representa 23,6% da exposição total da carteira, seguida da exposição a ações europeias, que representa 21,5%. No final do mês de junho o fundo geria um volume de ativos de 168 milhões de euros.

Imediatamente a seguir surge o Popular Global 25, com uma rentabilidade de 1,77% no período em questão. O fundo gerido pela Popular Gestão de Activos apresenta uma exposição sectorial bastante semelhante ao fundo anterior, privilegiando os sectores tecnológico e industrial, seguidos do sector financeiro. Como principais posições apresenta fundos como o Deutsche Invest I Convertibles, Candriam Bonds Credit Opportunities e o Schroder ISF Euro Corporate Bond.

Olhando para o desempenho dos fundos que compõem esta categoria, a Santander Asset Management é a entidade em destaque, com quatro fundos entre os oito produtos mais rentáveis

Os oito fundos multiativos defensivos mais rentáveis nos últimos três anos

Captura_de_ecra__2017-07-18__a_s_12

Fonte: APFIPP, 30 de junho de 2017

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos